No Castelão lotado, Sport visita o Ceará pelo primeiro jogo da final

Taça da Copa do Nordeste – Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Por Folha Pe

 

Nove anos depois, Sport e Ceará voltam a se encontrar na final da Copa do Nordeste. Buscando o tetracampeonato, o clube pernambucano chega na decisão como dono da melhor campanha da competição. No mata-mata, deixou CRB e ABC pelo caminho. Já os cearenses, que tentam o tri, eliminaram o Atlético-BA, nas quartas, e despacharam o rival Fortaleza, na semifinal. Nesta quarta-feira (19), às 21h30, o Castelão lotado será palco do primeiro ato entre alvinegros e rubro-negros. Aproximadamente 50 mil ingressos foram comercializados de forma antecipada. O confronto que vale a taça ocorre na Ilha do Retiro, no dia 03 de maio.

Desde que o Sport ficou com o título sobre o adversário desta quarta em 2014, ambos chegaram à final da Copa do Nordeste em outras cinco oportunidades. O Vozão ficou com o caneco em 2015 e 2020, além de acumular um vice-campeonato em 2021. O Rubro-negro, por sua vez, amargou o segundo lugar em 2017 e 2022. No ano passado, inclusive, para o Fortaleza, no palco do embate de logo mais.

Veja também:   Bolsonarista assassina colega de trabalho a facadas por defender Lula

Nesta edição do certame, o Ceará impôs ao Sport a única derrota leonina na temporada. No Presidente Vargas, bateu o Leão por 3×2. Ausente do confronto realizado em fevereiro por lesão, o volante Ronaldo Henrique projetou o que espera da partida. Revelado no clube, o cabeça de área estava presente na campanha do título há nove anos e fez um paralelo com o cenário atual.

“Daquele jogo, o que trago comigo é a concentração. Temos que estar ligados, joguei na final de 2014, ano passado enfrentamos o Fortaleza lá também. Sabemos que a torcida vai em massa, então temos que estar espertos, pois às vezes algumas informações não serão fáceis de serem passadas para o companheiro. Mas sabemos do nosso potencial, da qualidade da nossa equipe. Sabemos o que tem que ser feito para sair de lá com a vitória”, enfatizou.

Para o confronto, o técnico Enderson Moreira pode escalar o Leão com o que há de melhor. Em relação ao time considerado titular, a única incógnita se dá no lado direito do ataque. Edinho e Labandeira têm se revezado na função. No primeiro jogo da final do Estadual contra o Retrô, por exemplo, o camisa 11 foi o responsável por atuar ao lado de Juba e Vagner Love no ataque.

Veja também:   Márcia preocupada com carta sobre caos de oxigênio em ST

Momentos distintos

Enquanto o Sport é dono do melhor ataque do País com 60 gols e vive grande fase na temporada, disputando as finais do Estadual e do Nordestão, além da terceira fase da Copa do Brasil, o Ceará vive momento de baixa em 2023. Além de amargar o vice-campeonato do Cearense para o Fortaleza, foi eliminado da Copa do Brasil na segunda fase para o Ituano. Além disso, estreou com derrota para o clube paulista na Série B do Brasileiro. São três jogos sem triunfar consecutivos.

Narrador descarta favoritismo

Narrador dos canais ESPN, Luiz Carlos Lago estará no comando da transmissão na noite desta quarta-feira, no Castelão. O jornalista exaltou as campanhas de Ceará e Sport até chegarem à final, e acredita que não há favoritos para ficar com o título.

Veja também:   Com muito louvor, 1ª noite da Festa da Penha emociona fiéis em ST

“É muito difícil falar em favoritismo quando temos dois dos melhores times do Nordeste em ação no momento. Será uma grande final com toda a certeza. Acredito que os dois atacantes serão os destaques, Vagner Love, com 38 anos e jogando muito ainda, e do outro lado o Erick sendo protagonista do Ceará na competição. Ambos estão de olho na artilharia da Copa do Nordeste e é um detalhe que vai fazer a diferença”.

Ficha técnica

Ceará
Richard; Warley, Tiago Pagnussat, Luiz Otávio e Willian Formiga; Richardson, Arthur Rezende e Guilherme Castilho; Erick, Janderson e Vitor Gabriel. Técnico: Gustavo Morinigo.

Sport
Renan; Eduardo, Rafael Thyere, Sabino e Igor Cariús; Ronaldo Henrique, Fabinho e Jorginho; Edinho (Labandeira), Luciano Juba e Vagner Love. Técnico: Enderson Moreira.

Estádio: Castelão (Fortaleza/CE)
Horário: 21h30
Árbitro: Caio Max Augusto Vieira (RN)
Assistentes: Jean Márcio dos Santos e Luís Carlos de França Costa (ambos do RN)
VAR: José Ricardo Vasconcellos Laranjeira (AL)
Transmissão: TV Jornal, ESPN e Nosso Futebol.