No Dia do Teatro, uma homenagem ao serra-talhadense Carlos Silva

Por Adelmo Santos, Poeta e escritor, ex-presidente da Academia Serra-talhadense de Letras (ASL)

No dia 27 de março foi “O Dia Mundial do Teatro”, faço aqui uma pequena homenagem ao grande ator serra-talhadense, Carlos Silva. Que consegue transitar com naturalidade entre o cômico e o trágico, numa peça de teatro. Ele atuou em várias peças, entre as quais “Casa de Mãe Chica e “Os Malefícios do Tabaco”. Também participou do filme “Sertão de Sonhos”, filmado na cidade de Carnaíba – PE.

Veja também:   Homem procura a DP após sofrer tentativa de homicídio no Pajeú

O teatro é uma arte milenar e funciona como um meio de divulgação da cultura de diferentes povos. O homem vem usando o teatro como forma de expressão, desde a antiguidade. A representação existe desde os tempos primitivos, quando os homens imitavam os animais para contar aos outros como eles eram e o que faziam, se eram bravos, se atacavam, ou seja, era a necessidade de comunicação entre os homens.

Receba as manchetes do Farol em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

Meus parabéns ao teatro e ao ator Carlos Silva, que consegue atuar numa cidade do sertão, derrubando os obstáculos, onde a maioria dos habitantes nunca assistiu a uma peça e nunca entrou num teatro.

Veja também:   O grupo de rock formado por freiras peruanas que já fez show para o Papa Francisco

Ele é mais uma prova de que “Santo de Casa” também faz milagres. Carlos Silva é ator, escritor, poeta, dramaturgo, diretor de teatro, e produtor cultural. É membro da ASL Academia Serra-talhadense de Letras, ocupando a cadeira 27.