Do Diario de Pernambuco
New Zealand’s Prime Minister Jacinda Ardern (L) and Police Commissioner Andrew Coster (R) speak during a press conference in Wellington on September 4, 2021, following the country’s first Covid-related death in six months and the day after an IS-inspired attacker injured six people in a knife rampage before being shot dead by undercover police. (Photo by Mark Mitchell / POOL / AFP) / POOL

A Nova Zelândia suspenderá esta semana o confinamento nacional decretado para controlar um surto de covid-19, com exceção em Auckland, epicentro de quase todas as infecções recentes, afirmou nesta segunda-feira (6) a primeira-ministra Jacinda Ardern.

Quase três milhões de neozelandeses não serão mais obrigados a permanecer em casa a partir da madrugada de segunda-feira para terça-feira, e as escolas retomarão as aulas na quinta-feira após três semanas, afirmou disse Ardern.
Porém, a cidade de Auckland, a mais populosa do país, prosseguirá em confinamento severo por pelo menos outra semana.
Ardern afirmou que o progresso é positivo, mas que a contagiosa variante delta “muda as regras do jogo”, o que significa que as restrições não podem ser flexibilizadas rapidamente.
No restante do país, as limitações prosseguirão, incluindo o uso obrigatório de máscara ou reuniões com no máximo 50 pessoas.
O foco de covid-19 acabou com seis meses sem contágios locais na Nova Zelândia.
Veja também:   Homem flagra ex-mulher com namorado em ST e faz agressão