Por Jorge Apolônio- integrante da Academia serratalhadense de Letras e policial federal

Agradecer o quê? Por quê?
Você agradeceria a um funcionário seu que, de oito tarefas que você o incumbiu, lhe entregasse apenas uma (e com problemas) e atrasasse sete?  Você elogiaria um filho seu que, de oito disciplinas escolares, passasse em apenas uma e com nota precária? Então SE responda: Agradecer o quê a Dilma? (1) Pela atenção dada à seca do Nordeste, onde, por burocracia e incompetência, nem milho o governo dela consegue distribuir a contento para salvar rebanhos dizimados pela fome, mesmo o Brasil produzindo a maior safra de milho de todos os tempos?

(2) Pela Refinaria Abreu e Lima, que nunca termina, cuja obra só aumenta de valor e teve um calote do “mui amigo” Hugo Chaves? (3) Pela transposição do Rio São Francisco, que vem enrolada desde o governo Lula, custando cada vez mais, já começou a se deteriorar antes de ser concluída e não se concluirá no governo de Dilma? (4) Pela Ferrovia Transnordestina, que também parou, teve o seu preço majorado e não será concluída neste mandato dela? (5) Pelo campus da UFRPE em Serra Talhada, que carece de melhor estrutura e nunca é atendido como deveria? (6) Pelas 899 casas do Minha Casa, Minha Vida, que ainda hoje esperam ser devidamente concluídas para depois serem distribuídas aos necessitados e ansiosos adquirentes? (7) Pelo aproveitamento da barragem de Serrinha, que foi inaugurada ainda no governo FHC e até hoje não tem serventia para nada? (8) Pela adutora entregue pela metade e com diversos defeitos já devidamente constatados e não sanados?

Não, minha gente, nós não temos a agradecer. Nós temos é a cobrar porque a dívida do governo dela para conosco é enorme, conforme eu evidenciei acima. E olha que eu só citei alguns casos que dizem respeito a Pernambuco e outros a Serra Talhada especificamente. Ela e o PT têm muitas promessas e dívidas pelo Brasil afora. Lamentavelmente, ela não vai cumprir tudo porque não há de fato dinheiro para cumprir nem a metade em quatro anos – nem competência.

Veja também:   A inauguração da Estação Ferroviária e o protesto de Lorena

Porém ela, Lula e o PT vão ludibriar o povo incauto com um discurso batido e manjado, mas que, infelizmente, funciona. Sejamos mais conscientes e críticos. Tenhamos mais respeito por nós mesmos. Deixemos de ser bajuladores e conformados com tão pouco. Como dizia Dona Laura, minha mãe: “De quem se abaixa demais, o fundo da calça aparece”. Notem que eu nem entrei no mérito de falar mal da Dilma e do PT. Nem é preciso. Os fatos concretos falam por si.  Acorda, Serra Talhada! Acordem, Pernambuco, Nordeste, Brasil!