Do Folhape

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, anunciou que colocou o Estado à disposição do Amazonas, que vive caos na saúde pública após acabar o oxigênio na rede hospitalar em meio a uma explosão de casos de Covid-19.

O chefe do Executivo estadual publicou em suas redes sociais a mensagem, nessa quinta-feira (14).

“Falei com o governador [do Amazonas] Wilson Lima e coloquei o Estado de Pernambuco à disposição dos cidadãos amazonenses, nesse momento tão difícil. Faremos tudo que esteja ao nosso alcance para ajudar os irmãos do Amazonas a superar esse momento crítico da pandemia”, escreveu Paulo Câmara.

Segundo Wilson Lima, em entrevista à CNN Brasil, ao menos dez estados ofereceram ajuda ao Amazonas, além de Pernambuco: Bahia, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Pará, Paraíba, Piauí e Rio Grande do Norte.

Veja também:   Noite de Forró e Farra nos bares de ST

Caos na saúde do Amazonas

O governador Wilson Lima (PSC) anunciou que o Amazonas vai transferir pacientes de Covid-19 para outros estados, além de decretar toque de recolher a partir das 19h até as 6h. O objetivo conter a disseminação do coronavírus no estado.

O primeiro a receber pacientes do Amazonas será Goiás, com dois hospitais: o Hugo (Hospital Estadual de Urgências de Goiânia Dr. Valdemiro Cruz) e o HGG (Hospital Estadual Geral de Goiânia Dr. Alberto Rassi). Depois, será a vez de Piauí, Maranhão, Paraíba, Rio Grande do Norte e Distrito Federal.

A data e a ordem dessas transferências ainda não foram divulgadas pelo governo amazonense.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, foi até Manaus para anunciar medidas de enfrentamento ao coronavírus no Amazonas. O governador Wilson Lima (PSC) pediu prioridade no envio de doses de vacina para grupos vulneráveis.