Do Folhape

O Governo de Pernambuco anunciou, nesta quarta-feira (23), a contratação de mais 900 profissionais para a rede de assistência aos pacientes com quadros suspeitos ou confirmados da Covid-19. A atitude visa a garantir atendimento na rede pública, visto que o Estado apresenta quadro crescente de número de casos confirmados da Covid-19.

Os novos profissionais – médicos, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, nutricionistas e técnicos de enfermagem, radiologia e farmácia – serão lotados em serviços da Região Metropolitana do Recife (RMR) – área de abrangência da I Gerência Regional de Saúde (Geres) – e também na II Geres (sede em Limoeiro), IV Geres (Caruaru), V Geres (Garanhuns) e VII Geres (Salgueiro).

“Durante toda a pandemia da Covid-19, sempre mantivemos um olhar atento para a qualificação da nossa rede de saúde e para a segurança dos trabalhadores que atuam na linha de frente do enfrentamento à doença. A contratação de mais 900 novos profissionais, que vão se integrar no cuidado à saúde da população, é mais uma ação que empreendemos para qualificar ainda mais a assistência no atual momento da pandemia. Também é uma forma que encontramos de agradecer todo o empenho e dedicação dos profissionais de saúde neste ano tão desafiador que passamos”, afirmou o governador Paulo Câmara.

A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PE) ficará responsável pelos trâmites para chamamento e encaminhamento de todos os profissionais de forma imediata, após a publicação no Diário Oficial desta quinta-feira (24).

Do total de 900, 67 vagas são para médicos nas especialidades de cirurgia geral e vascular, clínico geral, pediatria, traumato-ortopedia e radiologia.

Outras 392 vagas estão distribuídas entre diversas áreas de nível superior (biomédicos, enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas e nutricionistas). Há ainda 441 técnicos de enfermagem, radiologia e farmácia.

No Recife, os novos profissionais serão lotados nos hospitais Otávio de Freitas (HOF), Getúlio Vargas (HGV), Barão de Lucena (HBL), Agamenon Magalhães (HAM), da Restauração (HR), Correia Picanço (HCP), Ulysses Pernambucano (Hup) e Geral de Areias (HGA).

Em Jaboatão dos Guararapes, os profissionais atuarão no Hospital Jaboatão Prazeres (HPJP). Em Paulista, no Hospital da Mirueira. Em Limoeiro, no Hospital Regional Fernandes Salsa (HRFS).

Em Caruaru, nos hospitais Jesus Nazareno (HJN) e Regional do Agreste (HRA). Em Garanhuns, no Hospital Dom Moura (HDM). E, em Salgueiro, no Hospital Inácio de Sá (HIS).

De acordo com o secretário estadual de Saúde, André Longo, reforçar a rede de saúde é um compromisso corriqueiro e decisivo por parte do Governo de Pernambuco durante todo o ano. “Durante esse ano de 2020 realizamos a maior mobilização de recursos humanos da história de Pernambuco. Foram mais de 8,1 mil profissionais convocados para atender a população nos hospitais estaduais, mas também para fazer o processamento das amostras biológicas no nosso laboratório central, para trabalhar na vigilância em saúde, monitorando os dados da epidemia e fazendo também a regulação dos leitos que foram expandidos para esse enfrentamento”, ressaltou Longo.

O secretário agradeceu aos profissionais de saúde que estão trabalhando durante o período da pandemia. “Meu respeito e gratidão a cada profissional de saúde de nosso Estado que hoje está na linha de frente, e a esses que se incorporam agora nesse grande esforço para que a gente possa superar a pandemia no decorrer de 2021, com a chegada da vacina, e buscar dias melhores para a população de Pernambuco”.

Lacen

O governador Paulo Câmara também autorizou a chamada de 49 biomédicos aprovados em seleção pública simplificada para reforçar as escalas do Laboratório Central de Saúde Pública de Pernambuco (Lacen-PE). Com a autorização, já publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (23), a Secretaria de Saúde iniciou os trâmites para convocação e encaminhamento dos profissionais.

“Estamos trabalhando permanentemente para prover o Lacen das condições necessárias para o processamento das amostras biológicas dos pacientes suspeitos para a Covid-19. Convocamos aprovados em seleções simplificadas e em concurso público, inauguramos um novo parque tecnológico, que quadruplicou a capacidade de processamento dos exames de RT-PCR, e fizemos diversas melhorias estruturais. Com isso, saímos de 770 exames semanais para uma capacidade de até 21 mil por semana”, informou André Longo.