Peritos acham pornografia infantil em celular do agressor de KirchnerDo Metrópoles

 

Mais uma acusação foi acrescentada à ficha de Fernando Sabag Montiel, brasileiro que tentou atirar contra a vice-presidente argentina Cristina Kirchner. O procurador federal Carlos Rívolo solicitou, nesta terça-feira (13/9), uma investigação por posse e distribuição de pornografia infantil.

De acordo com a imprensa do país, o brasileiro de 35 anos pode precisar prestar um novo depoimento sobre estes crimes. A descoberta foi feita pelas autoridades depois que o celular do investigado foi inspecionado pela Unidade Fiscal Especializada em Crimes Cibernéticos (Ufeci).

Os peritos teriam encontrado mais de 120 registros suspeitos. As imagens teriam “pessoas que aparentam ser menores de dezoito anos” em “atividades sexuais explícitas”.

Veja também:   Atraindo dezenas de 'jogadores' diariamente, a 'feira do rolo' já faz parte do imaginário de ST

Uma nova suspeita de envolvimento no atentado contra Kirchner foi presa na segunda-feira (12/9). Augustina Díaz seria amiga da namorada de Sabag Montiel, também detida por participação no delito.

A juíza María Eugenia Capuchetti acusou formalmente o brasileiro, responsável pelos disparos, e a namorada, Brenda Uliarte. De acordo com a magistrada, a dupla agiu “com planejamento prévio”, aproveitando o “estado indefeso” da vice-presidente.

A polícia havia entrado no espaço, mas novas buscas tiveram início após os investigadores encontrarem imagens no celular do acusado em que ele aparece posando com a arma usada no crime. Também há fotos de Uliarte com a arma na cintura e balas.

Veja também:   Circo Arena Vip chega a Serra Talhada com atrações do SBT