Pernambucana fica ferida e perde marido e dois filhos

Pernambucana Jayane perdeu o marido, Samuel, e os filhos, Yan e Elisa, na tragédia das chuvas de São Paulo — Foto: Reprodução/redes sociais

 

Por G1

 

Uma pernambucana vivencia um drama familiar após a tragédia das fortes chuvas que caíram no Litoral Norte de São Paulo. Jayane da Silva, de 30 anos, perdeu dois filhos, de 8 e 9 anos, e o marido, de 30 anos, após o deslizamento de uma encosta na Vila do Sahy, um dos locais mais atingidos em São Sebastião.

“Ela só tem a roupa que foi doada”, afirmou o irmão da sobrevivente, Jaelson da Silva Celestino.

O temporal devastou o Litoral Norte de São Paulo no fim de semana. Nesta terça (21), o balanço do governo estadual apontou que foram 44 mortes, sendo 43 em São Sebastião e uma em Ubatuba.

Veja também:   Carreta com material reciclado tomba na BR-101

Jaelson falou com a reportagem do g1 nesta terça (21). Segundo ele, a família é de Maraial, na Zona da Mata Sul de Pernambuco. Há três anos, Jayane saiu do município pernambucano para tentar uma vida melhor em São Paulo. Ela trabalhava em um restaurante na cidade paulista.

Em São Sebastião, Jayane morava com o marido, Samuel de Lima Silva, os filhos, Yan Allyab, de 8 anos, e Elyza Nayanne, de 9 anos. “Todo mundo morreu e ela ficou sem nada. Está ferida nas pernas e com escoriações. Não tem mais telefone nem documentos. Precisa de doações”, afirmou Jaelson.

Ele contou que soube da tragédia família por meio das redes sociais, na noite de domingo (19). “Uma irmã de Samuel entrou no Facebook e disse para a gente que tinha reconhecido o local onde eles moravam, quando passou na TV uma reportagem sobre a tragédia dos temporais”, disse.

Veja também:   França tem 3ª noite de protestos após morte de jovem por policial

Desde então, o contato de Jaelson com a irmã acontece apenas por meio de redes sociais, quando ela consegue o telefone de alguma pessoa que está dando apoio para as vítimas das chuvas.

Pernambucana fica ferida e perde marido e dois filhos

Pernambucana fica ferida e perde marido e dois filhos

Onde foi a tragédia no Litoral Norte de SP — Foto: Gabriel Wesley/Arte g1

 

Logo depois de saber da tragédia, Jaelson lançou nas redes sociais uma campanha para pedir ajuda. A ideia era conseguir dinheiro para fazer o translado dos corpos dos sobrinhos e trazer a irmã para Pernambuco.

“A gente quer enterrar as crianças em Maraial. Ela precisa de cuidados aqui, já que não tem mais ninguém lá”, declarou Jaelson.

Veja também:   EDITORIAL: As mãos do Estado estão sujas do sangue de almas serratalhadenses

Na entrevista ao g1, Jaelson disse que suspendeu a arrecadação de dinheiro. “A gente conseguiu a passagem para minha irmã com a prefeitura. Também estamos esperando a chegada dos corpos. Com o pouco que arrecadamos, vamos comprar roupas e tirar os documentos de Jayane”, disse.

Chuva histórica

As chuvas que caíram entre sexta (17) e sábado (18) no Litoral Norte de São Paulo foram as maiores registradas em 24 horas na história do país. Os dados são do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) e do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

O Cemaden instalou a maior parte dos pluviômetros da rede de observação do país em 2013. O equipamento verifica a quantidade de chuva.