armandoA tática do senador Armando Monteiro (PTB) para não deixar o secretário da Fazenda, Paulo Câmara (PSB), ficar “solto” na corrida pelo governo do Estado está definida. O petebista confirmou que abrirá mão do mandato no Senado para se dedicar melhor à busca de votos no Recife e interior. “A partir de um certo momento, para que não haja prejuízo da atividade parlamentar, tenho que passar o cargo para o suplente”, informou.

Com a saída de Armando do Senado, a vaga do PTB ficará nas mãos de Douglas Cintra, que tem base política em Caruaru. O senador, eleito em 2010 com 3.142.930 votos, ficando à frente de Humberto Costa (PT) e Marco Maciel (DEM), explicou a razão de ainda seguir no eixo Recife-Brasília. “Não saio agora por conta das tarefas no Congresso e dos projetos dos quais sou relator”, disse.

Veja também:   Sebastião e Paulo Câmara lançam edital do Hospital do Sertão

(Do Diário de Pernambuco – Franco Benites)