População cobra providências após chuvas em ST

Fotos: Farol de Notícias / Max Rodrigues – cedidas pelos leitores

Publicado às 04h08 desta quarta-feira (28)

Chuva no Sertão é sinal de fartura e bom inverno, mas nas áreas urbanas mal estruturadas são ligados os alarmes dos problemas de saneamento e falta de calçamento das ruas de Serra Talhada.

Após 126 mm de chuvas somados em apenas dois dias, os moradores de diversos bairros procuraram a reportagem do Farol de Notícias para pedir ajuda com a invasão de águas nas casas, lamaçais e buracos pelas ruas.

População cobra providências após chuvas em STDona Dazinha, Rua das Flores, no bairro Universitário: 

“A frente da minha casa está assim, toda vez que chove é esse estrago ai. Ainda é mais, como é que vai passar carro aí? Não tem como passar carro não. Se continuar as chuvas vai ficar pior. É desse jeito a buraqueira e nada de virem aqui. Venham olhar, rapaz. No tempo eles não precisam da gente? Então, tem que vir olhar a rua como está”

Veja também:   Em 1967, governador visita Serra Talhada e recebe flores

População cobra providências após chuvas em STJailton Inácio, Rua das Flores, no bairro Universitário:

“Tem que calçar essa rua, porque dá acesso a Avenida Saco para sair na Avenida Triunfo. Então, as pessoas estão procurando saber como faz e promete hoje promete amanhã e nunca faz. Eu falei com o Pastor Eurico e ele disse que se mandar o projeto de calçamento da rua ele consegue a emenda, é só o prefeito disponibilizar o projeto”.

População cobra providências após chuvas em STLivania Vasconcelos, Rua Luiz Alves de Melo Lima, no bairro AABB:

“Estou enviando um vídeo sobre o alagamento ocorrido hoje a noite em casas da AABB aqui em Serra Talhada. Essa é a casa de um morador da AABB por trás da casa do deputado Augusto César. Por irresponsabilidade dos governantes foi aterrada a área de escape de toda essa água com autorização da prefeitura”

Veja também:   Evento de regularização no Shopping Serra Talhada é sucesso

População cobra providências após chuvas em STMarcelo Martinus, Lindinalva Nunes de Souza, no bairro São Cristóvão:

“Toda vez que chove entope os becos e alaga as casas aqui perto do Mercantil, é uma tristeza. Acabou de alagar a casa da frente e as casas vizinhas. Tinha um carro aqui atolado até pouco tempo, quase não conseguia sair aqui da rua. Tem que resolver isso aqui, né?”

População cobra providências após chuvas em STMoradores da Travessa Tomé de Souza Ramos, no bairro Várzea:

As casas aqui estão todas alagadas, se abriu uma cratera muito grande, devido a força da correnteza. Pedimos as autoridades que olhem para esse pedacinho de rua, porque é muito pequeno.

Veja também:   Mães de adolescentes em risco recebem formação da PMST

População cobra providências após chuvas em STMoradores da Rua Agostinho Nunes de Magalhães, no bairro Nossa Senhora da Penha:

Situação muito triste, o inverno ainda nem começou e já está assim. O que será desse pessoal todo? Na Agostinho Nunes há mais de 20 anos é assim, construíram uma casa na passagem da água e a prefeitura nunca tomou as providências. Isso é um descaso com os moradores todos.