Do Diario de Pernambuco
O presidente Jair Bolsonaro voltou a atacar, na noite desta sexta-feira (27), o uso de máscaras contra a Covid-19. Segundo ele, o item é “pouco eficaz”. A declaração foi feita a apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada. O presidente ainda aproveitou para alfinetar o governador de São Paulo, João Doria, a respeito da vacina CoronaVac.
“Que preocupação com a vacina, hein? Na marra, inclusive… Olha só! Será que tem algum interesse outro por baixo, escondidinho aí?”, disse, entre risos.
Bolsonaro repetiu que não tomará a vacina quando estiver disponível. “Eu já peguei o vírus, eu não vou tomar vacina. Não pode ser obrigatório esse negócio. E quem não tomar, está sendo negligente, se a vacina for boa, com a própria vida, não com a vida dos outros”, apontou.
Uma das apoiadoras questionou o uso da máscara e o presidente disparou: “A última coisa que falta eu acertar é a máscara. Quando você pega na máscara já contamina, já não tem… e aperta na mão do outro, e não sei o que, e entra no ônibus. E essa máscara é pouco eficaz. Já tem alguns médicos que estão falando que é um percentual baixo de eficácia”.
Ontem, em live, o presidente contestou a utilidade das máscaras faciais e sugeriu que o equipamento não é tão eficaz como método de prevenção ao novo coronavírus e que será “o último tabu a cair” em relação à pandemia.
“A questão da máscara, não vou falar muito porque ainda vai ter um estudo sério falando da efetividade da máscara, se ela protege 100%, 80%, 90%, 10%, 4% ou 1%. Vai chegar esse estudo. Acho que falta apenas o último tabu a cair”, afirmou Bolsonaro, durante transmissão ao vivo nas suas redes sociais.