Fotos: Farol de Notícias / Celso Garcia

Publicado às 05h50 desta terça-feira (5)

O radialista Marcos Oliveira, pré-candidato a deputado federal pelo PSDB, foi o entrevistado dessa segunda-feira (4) no programa Falando Francamente, na TV Farol. Por quase 1 hora, ele justificou porque está na disputa, e não escondeu o entusiasmo pelo fato do deputado Sebastião Oliveira (Avante) ter deixado a disputa para ser vice da pré-candidata Marília Arraes. O serra-talhadense acredita que este cenário lhe ajuda, e pode, inclusive, sair majoritário na capital do xaxado.

“E eu observo que as pessoas percebem que o momento é esse, que as pessoas precisam de uma renovação, eles precisam de uma renovação. E o nosso nome está sendo colocado como renovação porque a gente percebe esse espaço, esse vácuo. Independente do deputado Sebastião Oliveira ser candidato ou não o nosso nome já estava colocado. Agora, claro, é obvio que com a saída do deputado Sebastião da disputa, aumenta nossas chances em ter uma votação maior, porque vai ter o nome do irmão dele na disputa, o Waldemar, mas não é Sebasitão, não é o mesmo nome, não tem o mesmo peso”, disse Oliveira, cravando:

Veja também:   Em nota, Zeca Cavalcanti confirma candidatura

“A gente sabe da estrutura e da força que o deputado tem, mas eu acredito que nós que vivemos aqui em Serra Talhada, acompanhamos Serra Talhada e eu digo sempre, que Serra Talhada vai ter a oportunidade de votar em um filho da terra que conhece as pessoas, que vive aqui, que conhece os problemas daqui e que com certeza vai priorizar Serra Talhada e a região do Pajeú”.

Ainda durante a entrevista, o pré-candidato acredita que outros fatores também vão lhe favorecer durante a campanha. “Eu não posso dizer só Serra Talhada, porque nós vamos ser votados em muitos lugares, na região do Pajeú nós estamos fazendo um trabalho, conversando com as pessoas, com as lideranças. Nós não temos prefeitos, não temos lideranças, mas temos uma ligação direta com o povo. Você sabe que muita coisa mudou nesses últimos anos, antes precisava se ter um apoio muito grande de prefeitos e de vereadores. Mas hoje com a chegada da internet, das redes sociais, as pessoas tem um conhecimento maior dos candidatos que estão acontecendo, estão se apresentando. Então, eu acredito que nós vamos ter uma votação”, reforçou.

Veja também:   Festa de Setembro movimentará R$ 15 milhões

ASSISTA À ENTREVISTA COMPLETA NA TV FAROL