Fotos: TV Paraíba/Reprodução

Publicado às 18h23 desta quinta-feira (12)

Farol com informações do G1 PB

O acidente que matou dois estudantes paraibanos, nessa quarta-feira (11), na PE-320, que estudavam em Serra Talhada, chocou amigos e moradores das cidades de Juru (PB) e da capital do xaxado. Na tragédia, cerca de 20 jovens foram atendidos na emergência do Hospital Regional Agamenon Magalhães (Hospam), com ferimentos leves e escoriações.

No início da tarde desta quinta-feira (120,  a prefeitura do município de Juru, no Sertão da Paraíba,  emitiu uma nota de esclarecimento sobre o acidente. De acordo com o chefe de gabinete da cidade, Marcos Alves, o ônibus que transportava estudantes para Serra Talhada, estava com a vistoria em dia e com a quantidade de passageiros dentro do limite permitido.

Segundo a prefeitura, no momento em que o acidente aconteceu, estavam sendo transportados 27 alunos e a capacidade total permitida é de 29 pessoas.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, os dois jovens, Andréss Gutierres e Alexandre Oliveira, morreram presos às ferragens. Mas segundo os bombeiros, o motorista teria perdido o controle da direção após passar em um buraco na estrada, o que pode ter provocado o acidente.

A tese derruba o discurso do governador de Pernambuco, Paulo Câmara, que lançou um programa no final do semestre do ano passado, prometendo recuperar as estradas do Sertão do Pajeú.

Buraco na PE-320 pode ter provocado as mortes

Leia também:

Acidente mata estudantes a caminho de ST e deixa 20 feridos