Cadeira de roda: Empresário rebate vereadores e fala sobre pregão de R$ 1 milhão na PMSTO empresário Hailton Rodrigues, da JJ Distribuidora de Equipamentos Hospitalares, com sede em Serra Talhada, enviou nota ao FAROL rebatendo as declarações do vereador Leirson Magalhães (PSB), que tachou o Pregão 065/2013 de “exagerado e vergonhoso”. De acordo com o parlamentar, o valor de R$ 1 milhão vencido pela JJ Distribuidora dá para adquirir cerca de 4 mil cadeiras de rodas.

“As pessoas como sempre, estão julgando e condenando sem antes saberem os fatos. Participamos deste pregão e colocamos os nossos preços. Como só quem colocou preço foi a JJ, a prefeitura compra se quiser. Nós não obrigamos ninguém a comprar. O que não podemos é dar de graça pois somos comerciantes e vivemos disso”, diz um dos trechos da  nota, que aproveita para “alfinetar” o trabalho da oposição. “O que esses vereadores não sabem é que a prefeitura não comprou nenhuma cadeira. Até agora não saiu nenhuma cadeira para prefeitura”.

Veja também:   Veja programação de bares e restaurantes de ST

Esclarecendo que a empresa participou de um pregão com modalidade de registro de preço, o empresário Hailton Rodrigues questiona a postura do vereador Leirson Magalhães.

“O senhor Leirson Magalhães é sabedor porque já foi secretário de saúde. Existem diversos tipos de cadeiras de rodas e foi cotado todos os tipos, mas isso não significa que iremos vender”, finalizou o empresário. Desde a publicação da matéria neste FAROL a Prefeitura de Serra Talhada não se pronunciou sobre o assunto. Entretanto, todas as respostas terão que ser prestadas a Câmara de Vereadores num prazo de vinte dias.

Veja também:   Biden cita “Armagedom” e diz que mundo está sob ameaça nuclear