assalto[1]O aumento da violência na zona rural de Serra Talhada foi pauta de debate na sessão ordinária da Câmara de Vereadores, na última segunda-feira (14). Em uma semana, pelo menos três ataques foram feitos no campo, tendo como alvo agricultores aposentados. No sábado (13), um idoso foi amarrado e roubado em R$ 10 mil no Sítio Carnaúba, e no domingo (14) um homem foi assassinado com tiros de 12 no Sítio Tiú.

Na tribuna, o vereador Gilson Pereira (PROS) levantou a voz e cobrou medidas de seguranças urgentes por parte da Polícia Militar.

Veja também:   Projeto de aumento para professores será no dia 27

“A insegurança está grande na zona rural e isso vai se proliferar e o agricultor está totalmente vulnerável. Precisamos cobrar uma solução para o caso, pois temos uma gangue agindo em Serra Talhada”, disse Gilson Pereira, recebendo um aparte do vereador Leirson Magalhães (PSB), que defendeu a instalação de uma audiência pública sobre o tema.

A sessão foi encerrada com o presidente da Casa, Agenor de Melo Lima, determinando a criação da comissão formada por quatro vereadores para conversar com o comando do 14º BPM.

Veja também:   Betânia avança em obras de pavimentação