Publicado às 04h55 deste domingo (10)

Durante todo o dia desse sábado (9) houve uma forte reação nas redes sociais por parte dos professores de Serra Talhada, que teceram duram críticas ao Projeto de Lei 017/2022 que foi entregue à Câmara de Vereadores, e será lido na próxima terça-feira (12).

O projeto assegura o reajuste do piso salarial da categoria em 33,24%, mas na opinião dos docentes, retira direitos adquiridos e prejudica quem buscou formação. Um dos atos de protesto foi um card com ‘nota de pesar’ que sugere a morte do processo de valorização do professor.

Mas o grande embate será mesmo na terça-feira. Antes da vinda do PL 017/02022 à Câmara, todos os vereadores defenderam o piso e os direitos adquiridos. O plenário deve estar lotado na expectativa da derrubada do projeto. Até o fechamento desta edição, o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sintest), que vinha negociando como governo Márcia Conrado, não tinha emitido nenhuma nota sobre o assunto.

SAIBA MAIS

Professores não irão calar diante proposta do governo Márcia

Veja também:   Mais de 160 vagas para concursos e seleções simplificadas em PE