Com informações da Assessoria

Os dias iniciais da nova gestão municipal de Mirandiba, no Sertão Central, estão sendo marcado por surpresas nada agradáveis.

Informações oficiais dão conta de que a ex-prefeita Rose Cléa Máximo deixou de repassar o montante de mais de R$ 215 mil ao INSS, referente a encargos e parcelamento de acordos, o que ocasionou no bloqueio do valor já relatado, no Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

O FPM nada mais é que a maneira como as verbas são repassadas pela União, para os municípios. Por ser Mirandiba um município altamente dependente deste repasse, a apropriação indébita praticada pela gestão anterior ocasionará um grave desfalque financeiro e consequente estado de calamidade pública.

“Tem sido muito difícil trabalhar sem recursos, e produzir resultados num ambiente de incertezas ocasionado pela vasta irresponsabilidade da gestão anterior, mas dias melhores para todos os mirandibenses ainda serão uma realidade”, detalhou o atual prefeito, Evaldo Bezerra (PSB).

 

Veja também:   Homem espanca esposa na Enock Ignácio e é preso em ST