Saiba quais são os sete empregos que causam mais infelicidade

Da Folha de PE

Ao longo da vida, as pessoas procuram encontrar a felicidade, que pode estar nas relações pessoais e, em algumas ocasiões, até no trabalho. No entanto, um estudo de Harvard revelou que nem todos os empregos podem gerar este sentimento — e, em algumas ocasiões, podem até causar o extremo oposto.

Para descobrir este dado, a Universidade de Harvard conduziu um estudo desde 1983 com mais de 700 profissionais. O objetivo era determinar quais fatores são capazes de aumentar ou diminuir a felicidade no trabalho. Como resultado, descobriram que as profissões mais infelizes são, também, as mais solitárias.

Veja também:   SBT faz cortes abruptos para esconder choro em reality show

Isso porque, segundo os pesquisadores, as tarefas solitárias fazem com que as horas de trabalho pareçam mais longas. A falta de interações sociais também afeta negativamente a saúde, situação que costuma se agravar, de acordo com o estudo, quando se adicionam rotações ou turnos noturnos.

Nesse sentido, a Universidade de Harvard estabeleceu que estes são os sete empregos que geram maior insatisfação nos trabalhadores:

Entregadores

Motoristas de caminhões de longa distância

Guardas de segurança

Trabalhos com horários diurnos ou noturnos

Trabalhos remotos

Atendimento ao cliente

Comércio varejista

Na lista, há trabalhos que oferecem serviço ao cliente. Na pesquisa, é explicado que isso se deve às interações negativas, uma vez que é difícil lidar com pessoas impacientes ou com problemas constantes. É por isso que os funcionários costumam se sentir mais frustrados e estressados.

Veja também:   Moradores denunciam lixão clandestino próximo à UBS de ST

— Nós sabemos que pessoas em call centers estão comumente estressadas, principalmente porque elas ficam no telefone o dia todo com clientes frustrados e impacientes — disse Robert Waldinger, diretor da pesquisa, ao “CNBC Make It”.

Socializar faz bem para a saúde mental
A pesquisa também aborda a importância das relações interpessoais no trabalho, que podem ajudar a aliviar o sentimento de solidão, além do estresse que pode ser gerado por um dia cansativo. Waldinger ressalta que as expectativas do líder de uma equipe também são relevantes.

Veja também:   Ex de Tom Veiga rebate 3ª mulher do artista: ‘Todos mentem. Só ela não?’

— Se você é incentivado a trabalhar em equipe, a construção de relações é facilitada. O mesmo não acontece se o esperado é que o funcionário trabalhe sempre sozinho ou que entre em competição com os colegas — afirmou o pesquisador, destacando que as relações no ambiente de trabalho devem ser levadas em consideração na hora de buscar um emprego, assim como se faz com outros benefícios.