São Paulo e Flamengo vencem Corinthians e Grêmio e decidem Copa do Brasil

Foto: Nilton Fukuda / saopaulofc.net

Folha de Pernambuco

A 35ª edição da Copa do Brasil terá uma final inédita. Nos dias 17 e 24 de setembro, dois domingos – sorteio definirá a ordem dos mandos de campo -, São Paulo e Flamengo vão decidir o título do principal mata-mata nacional. Em clássico disputado no Morumbi, o Tricolor carimbou sua vaga após reverter desvantagem e bater o Corinthians por 2×0. Já no Maracanã, o Rubro-negro voltou a bater o Grêmio, desta vez por 1×0, e vai em busca do quinto título. Sorteio definirá a ordem dos mandos de campo.

No Morumbi, o São Paulo se classificou depois de um primeiro tempo de gala contra o Corinthians. Desde o apito inicial de Raphael Claus, o Tricolor foi superior sobre o rival, que entrou em campo com a vantagem no agregado. Na Neo Química Arena, o Timão havia vencido por 2×1 e jogava por um empate na noite desta quarta-feira (16) para ir à decisão. No entanto, com grande atuação coletiva, o time dirigido por Dorival Júnior reverteu a situação e manteve vivo o sonho do título inédito.

Veja também:   Quais são os 5 melhores caça-níqueis de filmes do mercado?

Empurrados pela torcida que lotou o Morumbi, Wellington Rato e Lucas foram os responsáveis por garantirem a classificação são-paulina. Enquanto o camisa 27 abriu o placar com um belo chute de fora da área ainda aos 12, o prata da casa que retornou ao clube recentemente tabelou com Rato para ampliar, aos 31.

Com a necessidade de correr atrás do prejuízo, o Corinthians voltou com uma postura mais ofensiva no segundo tempo e foi superior durante maior parte do tempo. Em bons chutes de Rojas e Giuliano, o Alvinegro ficou no quase. O Tricolor também viu Wellington Rato e Juan desperdiçarem boas oportunidades, mas carimbou sua ida à final depois de 22 anos.

Veja também:   Serra: 221 pessoas esperando resultado de Covid

Flamengo volta a vencer Grêmio

Diferente do Majestoso disputado na capital paulista, Flamengo e Grêmio fizeram um jogo de muito equilíbrio. Com a vantagem de dois gols construída em Porto Alegre, os cariocas souberam suportar a pressão gaúcha e carimbaram a ida à final em busca do bicampeonato. O Rubro-negro voltou a derrotar o adversário, desta vez por 1×0.

No primeiro tempo, apesar de Bruno Henrique, de cabeça, e Arrascaeta, em chute colocado, botarem Gabriel Grando para trabalhar, o Grêmio teve certa superioridade. Matheus Cunha teve que se mexer para evitar que os visitantes abrissem o placar. Após bela triangulação, Bitello finalizou para grande defesa do goleiro. Mais tarde, foi a vez de Suárez tentar de fora da área e parar no adversário.

Veja também:   Aliado de Duque diz que prefeito sofre por não ouvir o grupo

Na etapa final, parecia que o gol gremista era questão de tempo. Ferreirinha chegou a carimbar a trave. Suárez, por sua vez, desperdiçou chance cara a cara com Matheus Cunha. Pouco produtivo, o Flamengo acabou sendo premiado com um pênalti. Depois de cobrança de escanteio, o VAR viu a bola bater no braço de Rodrigo Ely em cabeçada de Léo Pereira. Na cobrança, Arrascaeta bateu com perfeição e fez o único gol do jogo.