Publicado às 14h45 desta quinta, 26

O Falando Francamente é de 2ª a 6ª, das 11h às 12h na TV FAROL no YouTube

O vereador Nailson Gomes, desabafou durante o programa Falando Francamente, nesta quinta-feira (26), na TV FAROL no YouTube, sobre o que teria provocado a sua não reeleição este ano. Nailson, apesar dizer que não tem provas, falou do “poderio financeiro” de alguns adversários que teriam agido pesado na reta final da campanha com a compra de votos. “Não tenho aqui provas, mas as práticas pelo que a gente viu em algum momento levam a crer que houve muito essa artimanha da compra de votos”, disse. Nailson ficou como 1º suplente no chapão do PP, com 982 votos [veja a lista de suplentes]. A entrevista polêmica dele começa em 31 minutos de vídeo ou leia a transcrição abaixo.

NAILSON: “HOUVE MUITO A ARTIMANHA DA COMPRA DE VOTOS, MAS NÃO TENHO PROVAS”

“Acho que prevaleceu a vontade do povo e a gente tem que respeitar, mas claro não vou minimizar as críticas que fiz e continuo fazendo com relação à forma que se deu a campanha esse ano, pelo poderio financeiro que foi o que mais influenciou nessa reta final. (…) Eu vou continuar com o meu discurso, há uns 25 dias atrás, eu levantei essa questão na Câmara [Municipal]. A gente sabia que seria uma eleição atípica, devido a pandemia, mas onde o fator financeiro pudesse influenciar na maneira que influenciou. Não estou aqui afirmando, até porque não tenho aqui provas, mas as práticas pelo que a gente viu em algum momento leva a crer que houve muito essa artimanha né da compra de votos, mas é uma coisa que não posso afirmar categoricamente, porque não tenho provas, diferente do que Antônio de Antenor falou, que tinha provas [da compra de votos]. Mas a gente sentiu na pele, a gente que fez uma trabalho esperando o resultado de tudo aquilo que fizemos nos últimos 4 anos, a gente viu que nessa reta final o que prevaleceu foi o poderio financeiro”.

Veja também:   Farol de Notícias abre oportunidade de emprego; saiba como concorrer