Em sua primeira entrevista à rádio A Voz do Sertão AM após as eleições , o deputado Sebastião Oliveira (PR) justificou, na manhã desta quarta-feira (10),  sua derrota para o petista Luciano Duque. Dizendo-se tranquilo e sem guardar “mágoas ou rancor”, ‘Sebá’ fez uma análise de todo o processo eleitoral e reconheceu a força política do prefeito Carlos Evandro.

“O ponto básico foi a boa avaliação do prefeito Carlos Evandro. Quando começou a campanha sabíamos que seria uma tarefa difícil evitar a transferência de votos do atual prefeito para Luciano Duque”, contou o deputado, fazendo uma ponderação: “Agora, a avaliação positiva do prefeito foi possível devido aos investimentos trazidos pelos integrantes do nosso palanque”. Ele também justificou o tom ácido do discurso boa parte da campanha. “Falamos a verdade. Se a verdade prejudicou o meu palanque, prefiro ficar com a verdade de que com o poder”.

Veja também:   Sebastião inicia 'guerra' contra Fake News: 'Fui o mais investigado'

Sebastião Oliveira definiu ainda como será a sua atuação em Serra Talhada nos próximos quatro anos da gestão do PT. E avisou que vai fazer oposição a Duque. “Vou me posicionar como oposição. Como deputado eleito, irei trabalhar para que os grandes projetos aconteçam em Serra Talhada. Mas vou ser oposição porque não posso hipotecar um modelo de gestão em que não acredito”, avisou o deputado. O republicano rebateu críticas de que a união inusitada entre os deputados Inocêncio Oliveira e Augusto César tenha fragilizado o seu palanque.

“Existe muito mais incoerência no palanque do candidato governista. Quer mais incoerência do que ver o PT no palanque deles? Eles (Carlos e Luciano) apoiaram Marco Maciel para o senado. Nós é que apoiamos Humberto Costa”, declarou. Sebastião Oliveira finalizou a entrevista agradecendo os votos recebidos e ratificou a disposição de lutar por Serra Talhada. “Vou continuar ajudando a minha terra. Fizemos todas as alianças possíveis, infelizmente não deu para chegar”, lamentou.

Veja também:   Quanto tempo de rádio e TV cada candidato terá?