sempresidenteSem presidente, Sintest continua de portas fechadas para categoria

Foto: Farol de Noticias/Licca Lima

E após quatro meses da realização da eleição do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Serra Talhada (Sintest), a instituição ainda se encontra fechada, pois a chapa vitoriosa foi barrada de tomar posse nesta última terça-feira (04).

Em conversa com a reportagem do Farol, a candidata vitoriosa Veraluza Nogueira, reafirmou que não houve proatividade do ex-presidente Junior Moraes em realizar a transição de maneira adequada.

“Aí ele dá entrevista, me desmentindo, dizendo que conversou comigo. Uma vez eu liguei para ele, ele veio e entregou só um demonstrativo do mês de junho. Depois disse: eu ligo  para você para passar toda transição. Fiquei esperando. Nunca que isso aconteceu. Um diz uma coisa, outro diz outra, uma palavra contra a outra, então eu vou aguardar e deixar a justiça definir. Eu dei o tempo deles, por respeito e por ter um coração bom, para eles se organizarem e me entregarem e eles usando de má-fé comigo” desabafou Veraluza.

Veja também:   Candidatos questionam nova seleção em ST

MESMO BARRADA, VERA CONTINUA NA LUTA

A presidente eleita afirmou estar se sentindo de mãos atadas por receber pedidos de ajuda dos trabalhadores em educação e não poder auxiliar pelas vias institucionais, mas confirmou que como sindicalista não hesitará em estar ao lado da categoria.

“Estão aí os professores sem receber dinheiro, com o salário atrasado. Pediram ajuda para mim e não é justo eles terem passado o réveillon sem dinheiro. Muitos deles só tem este salário. Como ficou o réveillon para essas pessoas?” indagou a sindicalista.

Veja também:   Prefeitura realiza mostra sobre saúde mental

O MISTÉRIO DA CHAVE PERDIDA

Após a matéria do Farol falando sobre o impedimento da entrada da nova diretoria, um membro e o presidente da Comissão Eleitoral rebateram a informação repassada pelo ex-presidente do Sintest, Junior Moraes, que afirmou em uma ligação que a chave não estava mais com ele e sim sob responsabilidade da Comissão eleitoral. Os representantes da Comissão eleitoral explicaram que a chave está com funcionárias do Sintest.