Sem respeito à memória, ST costuma destruir sua história

Casarão que pertenceu ao Coronel José Pereira

Publicado às 06h05 deste domingo (8)

Por Paulo César Gomes, Professor, escritor e colunista do Farol

O “Viagem ao Passado” deste domingo destaca alguns imóveis simbólicos da cidade que foram demolidos ou modificados. A relação não representa 10% do patrimônio histórico modificado em Serra Talhada.

Essas alterações criam um debate sobre diversos paradigmas, a exemplo de, o que é memória, história, patrimônio, preservação e modernidade para Serra Talhada?

Sem respeito à memória, ST costuma destruir sua história

Casa que pertenceu ao Coronel Cornélio Soares

Veja também:   Jovem é morto e outro ferido em velório

Sem respeito à memória, ST costuma destruir sua história

Casa do Barão do Pajeú

Sem respeito à memória, ST costuma destruir sua história

Antigo Açougue Público

Sem respeito à memória, ST costuma destruir sua história

Casa que pertenceu a Alfredo Domingos e depois Valme Olavo

Sem respeito à memória, ST costuma destruir sua história

Casa da Dona Zefinha Gomes

Sem respeito à memória, ST costuma destruir sua história

Casa de Quinzeiro Melo

Sem respeito à memória, ST costuma destruir sua história

Antigo Foto São Luiz

Sem respeito à memória, ST costuma destruir sua história

Antiga residência de Enock Ignácio e Casa Paroquial

Sem respeito à memória, ST costuma destruir sua história

Antigo Prédio da Prefeitura de ST