Publicado às 18h10

Com informações da Assessoria

Nesta quinta-feira (10), prefeitos atuais e eleitos do Sertão do Pajeú se reuniram em Serra Talhada para retomar discussões sobre a implantação do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU 192). O evento contou com a presença do coordenador geral de Urgência no Departamento de Atenção Hospitalar Domiciliar e Urgência no Ministério da Saúde, Rafael Agostinho. Na ocasião, ele garantiu a disposição do governo federal em colocar o projeto, finalmente, para funcionar. A central de regulação do Samu em Serra Talhada é uma promessa que se arrasta desde 2012.

“Minha vinda a Serra Talhada tem como objetivo selar e traçar um plano para que o SAMU comece a funcionar. Como representante do Ministério, reforço que é de suma importância o funcionamento na região de Serra Talhada e me coloco a disposição de todos”, disse Rafael, firmando o compromisso do Ministério com a III Macrorregional de Saúde do Sertão de Pernambuco.

Além de Rafael Coutinho, compareceram para debate soluções a prefeita eleita de Serra Talhada, Márcia Conrado; o vice-prefeito Márcio Oliveira; Carlos Veras, deputado federal; Gonzaga Patriota, prefeito de Afogados da Ingazeira e presidente da Amupe; Arthur Amorim, representando o COSEMS; João Batista, prefeito de Triunfo e representante do Cimpajeú; Lúcio Luiz de Almeida, promotor de justiça do estado e o promotor de justiça do município, Rodrigo Amorim.

“O município de Serra Talhada, como já mostrou em todos os atos, tem sim o interesse e já fez sua parte em relação a colocar o SAMU em funcionamento, mas precisamos que esse compromisso seja firmado e cumprido por todos os demais municípios para implantar esse serviço de forma eficiente”, disse o vice-prefeito de Serra Talhada, Márcio Oliveira, avaliando o evento. Com a implantação da central em Serra Talhada, todos os atendimentos do Samu serão direcionados aos municípios parceiros do consórcio.

Veja também:   Carro capota e mãe de sargento morre

FIQUE POR DENTRO 

A implantação do serviço conta com a atuação conjunta do município, estado e União. 35 municípios haviam feito pactuação para adesão, no entanto, apenas uma parte cumpriu com as medidas e apresentaram contribuições para a efetiva implantação. Durante o encontro, os prefeitos presentes esclareceram dúvidas e iniciaram a elaboração de um plano de trabalho, firmando o compromisso para a execução.

Participaram também do evento desta quinta-feira (10), os prefeitos eleitos ou representantes dos municípios de Arcoverde, Floresta, Santa Cruz da Baixa Verde, Buíque, Iguaracy, Quixaba, Calumbi, Ingazeira, Betânia, Jatobá e Sertânia e representantes das Secretarias Municipais de Saúde e Conselhos Municipais de Saúde.