gari 6Garis e servidores responsáveis pela limpeza pública de Serra Talhada realizam protesto nesta segunda-feira (17) para cobrar, mais uma vez, o pagamento de salários. Segundo uma comissão que procurou o FAROL, nesse domingo (16),  por enquanto o objetivo não é de paralisar os serviços, mas de pressionar a empresa Vialim, que tem contrato com a Prefeitura, a quitar o atrasado.

“A gente só recebeu R$ 320. Metade do salários e até uma cesta básica no valor de R$ 60 estão nos devendo. Isso não é justo. Por isso que vamos fazer pressão em frente ao escritório da empresa para cobrar respostas”, disse um servidor que pediu para não ser identificado.

Veja também:   Ano novo, concursos novos: 55 mil vagas serão abertas em 2023

Segundo ele, a Vialim teria responsabilizado a prefeitura pelo atraso salarial. “Disseram pra gente que iriam pagar metade, porque a Prefeitura só pagou a metade. O que a gente tem haver com isso? A gente não trabalhou pela metade. Mas, francamente, em sete anos de serviço só estou vendo acontecer isso agora, na gestão de Luciano Duque”, disse o gari.

Esta é a segunda vez nos últimos três meses que os trabalhadores da limpeza urbana ameaçam parar as atividades. Em setembro, os garis pressionaram e ficaram de coletar o lixo de Serra Talhada durante um expediente.

Veja também:   SENADO programa votação do piso salarial dos garis; prefeitos prometem reagir