Fotos: Sintape

Publicado às 14h38 desta sexta-feira (22)

Em oitos anos de gestão, o governo Paulo Câmara foi incapaz de recuperar a dignidade e instalações do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), com sede em Serra Talhada, e a Estação de Pesquisa da Fazenda Saco, na zona rural. Ambos estão sucateados, e o pior: colocando em risco a vida dos servidores. Nesta sexta-feira (22), durante o programa Falando Francamente, na TV Farol, o presidente do Sindicatos dos Trabalhadores na Agricultura de Pernambuco (Sintape), Antonio Angelim, revelou que os dois órgãos estão praticamente abandonados.

“Na nossa visita a Estação do Tratamento do Saco, uma coisa que nos preocupa muito, que a gente encontrou são as instalações elétricas das câmaras frias de resfriamento de bugo para a produção de semente, porque é muito arriscado um acidente de tambor, porque funciona como gambiarra e que isso pode sim provocar um risco aos funcionários empregados que trabalham nas dependências da estação e que manuseiam as câmaras frias para tirada e retirada, colocar e retirar os bugos dentro da câmara fria, como próprio acompanhamento dentro da câmara fria, isso tanto na parte externa como internamente também a gente encontrou problemas”, disse Angelim, arrematando:

Veja também:   Márcia e Gusttavo Lima viralizam e ganham destaque nacional

“E o mais grave. Lá tem uma estrutura no refeitório que está totalmente abandonado e inclusive foi retirado toda a mobília que não tem condições de funcionar, não está funcionando. Por incrível que pareça, um auditório que foi construído para ser um centro de referência para eventos e palestras e que hoje encontra-se abandonado, nem a ligação elétrica para o prédio existe”.

Segundo o sindicalista, Serra Talhada já teve um projeto que foi referência no estado, e entrou em crise. “A Estação de Serra Talhada, a alguns anos atrás, foi referência no peixamento em vários açudes de Pernambuco. Saíam os alevinos aqui da Estação do Saco e hoje está totalmente desativado por falta de investimento, também, o que nos chegou, por problemas voltados a questão da gestão, a nível local, como também através de Recife”.

Veja também:   Marília vence em ação contra Márcia e Danilo

ESCRITÓRIO PODE DESABAR

Mas quem pensa que os problemas se concentram apenas na Fazenda Saco, está enganado. O cenário de caos foi instalado no Escritório do IPA, no Centro de Serra Talhada, e pode se transformar em caso de polícia.

“Vindo para cá, para a Gerência de Recursos Hídricos e Extensão Rural, é deplorável a situação que se encontra a maioria dos prédios que são da parte recursos hídricos. Inclusive com problemas no telhado, paredes com fissura que a qualquer momento pode acontecer um acidente, essas paredes vir a desabar. Desde 2017 que a gente está nessa missão. O telhado a qualquer momento pode desabar, pelos problemas com cupim, a gente mostra bem alguns prejuízos que estão nos nosso setores. Os cupins no telhado que a qualquer momento também pode acontecer isso, sem falar também de instalação elétrica, no ano passado teve incêndio”, explicou.

Veja também:   Vereador chega a ST para debater uso da maconha

Mostrando muita preocupação, Antonio Aneglim revelou que o IPA se transformou numa ‘usina de sucatas’. “Recentemente, aqueles recursos hídricos de Serra Talhada, saíram treze caminhões de sucata, dentro desse caminhão, treze tratores de esteira que estavam lá sem funcionamento, por falta de manutenção, e a gente até hoje não sabe para onde foi esse material. Foram mais de dez caminhões que saíram de Serra, tudo sucata”, lamentou.