Fotos: Farol de Notícias/Celso Garcia

Publicado às 05h desta quinta-feira (31)

O 3º Agrupamento de Bombeiros, em Serra Talhada, recebeu a turma do Projeto Social Socorrista Mirim, na sede do Corpo de Bombeiros na manhã dessa terça-feira (29) com várias atividades instrutivas e contato direto com equipamentos da corporação. O projeto foi idealizado pelo Subtenente RR BM, aposentado, Marcos Antônio de Souza que formou a primeira turma de 2022, composta com 19 alunos de 12 a 14 anos da Escola Neto Pereirinha, localizada no bairro Bom Jesus.

”Recebemos esses jovens para conhecerem um pouco das nossas atividades, conhecem técnicas de combate a incêndios, primeiros socorros para serem multiplicadores, replicarem para a sociedade. É uma iniciativa que a gente espera que continue porque traz frutos, tanto para a vida escolar dessas crianças como para a vida social deles, principalmente porque são multiplicadores. São pequenas sementes que são passadas e cuidados de atenção que poderão levar para o resto da vida e poderão replicar em suas residências, além da questão moral que também é ensinado na escola. O nosso objetivo é que tenhamos um envolvimento maior nas escolas para conhecerem nossas atividades e terem conhecimentos básicos de primeiros socorros e combate a incêndios”, pontuou o Major Wamberg em conversa com o Farol.

Além de ouvir o Major Wanberg, a reportagem do Farol conversou com a gestora da Escola Neto Pereirinha que recebeu o projeto do Subtenente Marcos Antônio, Rosenilda da Silva Melo. Ela se mostrou satisfeita com o resultado do Socorrista Mirim e afirmou que trouxe grandes benefícios para os alunos, tanto em relação ao curso quanto ao desempenho dos alunos nas demais atividades da escola.

”Estamos formando essa turma e vamos formar a turma da tarde daqui a duas semanas. O projeto é muito importante para os alunos e para a escola porque a gente precisa desses primeiros socorros, é de grande valia porque eles podem nos ajudar, caso tenha uma necessidade. Não é obrigatório participar, é por vontade própria, então já iniciam com vontade de participar e participaram com muita responsabilidade. Também se interessam mais pelas outras aulas porque um dos requisitos do curso é que tenham um bom desempenho na escola. Desse modo, se interessam, participam, não ficam fora da escola. É muito gratificante, acredito que deve ter mais projetos como esse para poder ajudar nossos alunos”, disse Rosenilda Melo.

Veja também:   Menina de 12 anos é estuprada no Sertão de PE

19 adolescentes, divididos em dois grupos estavam totalmente envolvidos nas atividades de encerramento do curso, o brilho nos olhos e a vontade de seguir a profissão coroaram o momento, que certamente marcará a trajetória de vida dos jovens, seja  daqueles que desejam seguir a profissão de Bombeiro, como Jennifer Kauany Nunes da Silva, 14 anos, aluna do 9º ano, seja daqueles que desejam ajudar ao próximo, salvar vidas, independe de profissão.

”Me motivou saber que, caso aconteça alguma coisa, eu vou poder ajudar de alguma forma. O projeto é muito bom, ajuda em muitas coisas, coisas que a gente não sabia que podem salvar alguém. Achei legal aprender RCP (Ressuscitação Cardiopulmonar) que são ações que fazemos para as vias respiratórias voltarem a funcionar. O projeto é nota 10 porque nos ensina coisas que podem ajudar muitas pessoas e antes não tinha como. Eu já presenciei casos de queimaduras, mais frequentes, mas antes não sabia como ajudar. Minha prima foi formada aqui, aprendeu várias coisas, hoje é Bombeira e como aprendi muitas coisas com o curso quero ver se consigo entrar nos Bombeiros e ajudar as pessoas”, revelou a aluna Jennifer Silva.

”Eu quis participar para ajudar minha família, caso precise, se houver acidente, infarto da minha avó que já é velhinha, ajudar ao meu pai, minha mãe e, qualquer pessoa que precise de primeiros socorros. Achei  bom e recomendo para todo aluno que queira fazer o curso. Estou com as aulas tudo em dia, não perdi nenhuma e foram nota 10. Foi muito bom aprender e qualquer pessoa que precisar eu vou poder ajudar”, revelou o estudante do 7º ano Guilherme Ferreira Gomes da Silva de 12 anos.

Veja também:   Suspeito de matar a tiros Maria das Dores é preso em ST