"Spas de cerveja": conheça a tendência que se espalha pelo mundo

Cliente relaxa no spa de cerveja Bjórbödin, na Islândia – Foto: Reprodução/Instagram

Por Folha de Pernambuco

Podem parecer uma excentricidade, mas estão cada vez mais difundidos. Utilizados para tratamentos de relaxamento e rejuvenescimento com diferentes ingredientes como malte, fermento e lúpulo, os spas de cerveja são tendência no mundo todo, principalmente na Islândia, Alemanha, Estados Unidos, Áustria, Espanha e Colômbia, e já começam a aparecer pelo Brasil.

Existem alguns bem famosos, como o spa de cerveja Bjórbödin, que abriu portas em 2017 e se tornou o primeiro spa de cerveja da Islândia. Situado no norte da ilha, o espaço oferece a possibilidade de tomar banho de cerveja em banheiras de madeira Kambala (neste caso, a cerveja do banho não pode ser bebida), ao ar livre e com vista para uma imponente paisagem montanhosa.

Destacam-se também o Garni Kummerower Hof, nos arredores da pequena cidade de Neuzelle, na Alemanha , considerado um dos primeiros spas de cerveja do mundo, e o castelo da cervejaria austríaca Starkenberger, que possui uma piscina de cerveja em suas dependências.

Em Praga, capital da República Tcheca, país onde a cerveja, quase um símbolo nacional, é mais barata que a água, você pode visitar o Original Beer Spa, com diversas filiais na cidade. O site do spa garante que a levedura de cerveja é fonte de nutrição para a pele, suaviza rugas e proporciona hidratação geral, vitaminas do complexo B, carboidratos e proteínas essenciais. Além dos tratamentos para imersão na cerveja, você pode comprar como lembrança shampoo, sabonete e gel de banho feitos com cerveja, com qualidades hidratantes, antissépticas e anti-inflamatórias. As vitaminas contidas na bebida são excelentes para a prevenção de doenças de pele e auxiliam na sua recuperação.

Veja também:   Prefeituras são evacuadas após ameaça de bomba

Para quem não deseja viajar para tão longe, é possível aproveitar a experiência na Argentina. Há cinco anos , o Tédelúpulo Beer, o primeiro e único beer spa do país, localizado no bairro de Palermo, em Buenos Aires, abriu como uma proposta saudável, mas também recreativa, pois combina elementos clássicos do spa como sauna, hidromassagem, duchas e massagens, com aspectos lúdico, social e artístico.

O espaço nasceu na primavera de 2018 como uma alternativa aos spas tradicionais, com a convicção dos seus criadores de que, além de relaxante, um spa pode ser divertido.

“Os beer spas oferecem relaxamento corporal através dos elementos essenciais da cerveja, que são o lúpulo, o fermento, o malte e a água. Além disso, na Tédelúpulo acreditámos desde o início na importância de subtrair a solenidade que muitas vezes têm estes locais, como se a necessidade de relaxar estivesse em contradição com a possibilidade de se divertir” explica Javier Cababié, um dos criadores do o espaço.

Veja também:   Trump diz que tem direito de conceder o perdão

O spa argentino tomou como referência os principais spas cervejeiros do mundo, especialmente as experiências da República Checa e dos Estados Unidos.

“Na República Checa e na Hungria, os spas em geral e os spas de cerveja em particular têm uma presença importante na vida cotidiana de muitos dos seus habitantes. O antecedente inspirador são os banhos romanos, que funcionavam como espaços de relaxamento diário e não dispensavam aspectos lúdicos, recreativos e sociais. Tédelúpulo procura aderir a essa tradição. Por que um spa tem que ser chato?” questiona seu criador.

A maioria das cidades da Roma Antiga abrigava um ou várias termas públicas (do grego Thermos, que significa quente), cujo uso não era apenas higiênico, mas também considerados locais de encontro e de atividades físicas e recreativas. A água era fornecida por um rio ou riacho próximo ou por aquedutos, posteriormente foi aquecida na fogueira e transferido para o caldário, onde eram tomados os banhos de vapor. O primeiro spa de cerveja data de 2.000 anos.

Veja também:   Raquel Lyra será candidata ao governo de PE

Vale esclarecer que no caso do spa argentino, os visitantes não mergulham em piscinas ou banhos de cerveja, mas componentes essenciais da cerveja como malte, levedura e lúpulo são adicionados aos espaços aquáticos, com diversos efeitos terapêuticos.

“O lúpulo funciona como descongestionante e relaxante muscular, o malte como esfoliante e o fermento como elemento nutricional. A combinação entre massagens e cerveja potencializa as propriedades da bebida e os aspectos sensoriais da massagem” detalha Cababié.

Em todo o caso, é claro que além da saúde, o local tem um componente recreativo através de diferentes propostas, que combinam circuitos de águas, massagens, tratamentos de pele, harmonizações de cerveja, provas de comida, entre outras alternativas. Até propostas para sessões a dois e também em grupo.

Todas as experiências são privadas (o espaço não é compartilhado com outras pessoas além daquelas que contratam o serviço em conjunto).