Sport terá maratona de oito jogos em menos de um mês pela frente

Enderson Moreira, técnico do Sport – Foto: Rafael Bandeira/Sport Club do Recife

Por Folha Pe

 

Após conseguir a vitória sobre o Coritiba na noite da última quarta-feira (26), por 2 a 0, na Ilha do Retiro, e avançar para as oitavas de final da Copa do Brasil, o Sport não terá tempo para respirar. Vivendo uma maratona complicada de jogos, o Leão terá pela frente oito compromissos em um período de 29 dias, englobando partidas da Série B do Campeonato Brasileiro e a final da Copa do Nordeste diante do Ceará, onde tenta reverter placar do jogo de ida – que terminou com triunfo alvinegro por 2 a 1.

O próximo compromisso do Rubro-negro será diante do Novorizontino, fora de casa, neste domingo (30), às 15h30. O confronto marca a estreia do Leão na Série B, já que teve os duelos contra CRB – pela primeira rodada – e Vila Nova – válido pela segunda rodada- adiados pela CBF por conta dos seus compromissos  no Nordestão e na Copa do Brasil. O técnico do Sport, Enderson Moreira já comentou sobre a possibilidade de poupar jogadores para a partida por conta da ‘logística complicada’ de viagem e o desgaste físico do elenco.

Veja também:   Salgueirense sofre acidente e não reconhece ninguém

O duelo seguinte será nada mais, nada menos do que uma decisão: receber o Ceará na Ilha do Retiro, na volta das finais da Copa do Nordeste com o compromisso de vencer e reverter a vantagem alvinegra do jogo de ida por 2 a 1. A partida está marcada para acontecer na próxima quarta-feira (03/05), apenas quatro dias após a estreia na Série B. O Leão tentará aproveitar o fator casa – ainda não perdeu nenhuma partida na Ilha em 2023 – e a grande fase que vem vivendo na temporada para seguir sonhando com o tricampeonato regional.

Os próximos compromissos do Sport após a final serão complicados na busca pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. Além de enfrentar o Guarani no dia 07/05, quatro dias após a decisão contra o Ceará, irá encarar ainda: a Tombense (MG) na Ilha do Retiro; Ituano (SP), fora de casa; Botafogo (SP) longe de seus domínios; Criciúma (SC); e ABC (AL), na Ilha. Com isso, serão oito jogos em 29 dias, com um espaçamento entre eles de, no máximo, cinco dias.

Veja também:   Confira a previsão de hoje (13/07) para seu signo

Enderson Moreira chegou a lamentar o calendário apertado do time e garantiu que, se o Sport tivesse um período de uma semana sem jogos, os atletas poderiam se recuperar fisicamente.

“A gente precisa abrir uma semana para esse grupo, mas, infelizmente, a gente não tem um calendário favorável nesse sentido. Se a gente tivesse, durante essas decisões todas, uma semana aberta, eu acho que a gente conseguiria recuperar plenamente todo o grupo. Mas a gente não teve e não dá para ficar lamentando porque esse é o preço que se paga por chegar a várias decisões. É isso que acontece no Brasil”, revelou o técnico.

A próxima vez que o Sport terá um tempo para preparação mais longo para uma partida, como deseja Enderson Moreira, será diante do Londrina, no dia 04/06, pela 10ª rodada da Série B do Brasileiro. O jogo acontecerá seis dias após o duelo contra o ABC e será a primeira oportunidade do Leão recuperar seus atletas para seguir com a boa fase na temporada.

Veja também:   Falta de verba faz Ipen suspender produção para tratamento de câncer

Confira o calendário de oito jogos em 29 dias do Sport:

(30/04/23) Novorizontino x Sport: fora de casa, pela Série B do Campeonato Brasileiro;

(03/05/23) Sport x Ceará: na Ilha do Retiro, pela final da Copa do Nordeste;

(07/05/23) Sport x Guarani: na Ilha do Retiro, pela Série B do Campeonato Brasileiro;

(10/05/23) Sport x Tombense: na Ilha do Retiro, pela Série B do Campeonato Brasileiro;

(15/05/23) Ituano x Sport: fora de casa, pela Série B do Campeonato Brasileiro;

(19/05/23) Sport x Botafogo-SP: na Ilha do Retiro, pela Série B do Campeonato Brasileiro;

(24/05/23) Criciúma x Sport: fora de casa, pela Série B do Campeonato Brasileiro;

(28/05/23) Sport x ABC: na Ilha do Retiro, pela Série B do Campeonato Brasileiro.