Publica às 17h16 desta sexta (1º)

Os suspeitos que tentaram furtar uma joalheria dentro do Shopping Serra Talhada nesta sexta-feira (11) tiveram a liberdade provisória concedida pela Justiça, após passarem por audiência de custódia, nesta tarde no fórum local. Mesmo com prisão em flagrante, o juiz responsável entendeu que o grupo, natural do estado de Goiás, não atendeu exigências que lhes garantissem a decretação da prisão preventiva.

Apesar disso, o delegado local ainda tem 30 dias para fechar as investigações. Até lá, é possível que surjam novas provas que venham endossar a prisão preventiva dos três suspeitos. O que se dará após o término do inquérito. O crime ocorreu durante a madrugada e foi descoberto pela equipe de segurança do shopping, que agiu rápido, acionou a proprietária da loja e a Polícia Militar. Toda movimentação foi flagrada através de videomonitoramento.

Veja também:   Como descobrir se os Correios estão com seu cartão do Auxílio Brasil?

SAIBA COMO ACONTECEU

Um indivíduo se encontrava na joalheria, e dois na Praça de Alimentação quando foram surpreendidos pela Polícia Militar e a segurança interna. Ao observarem a aproximação dos policiais, a dupla de assaltantes tentou fugir, mas não conseguiu.

Eles estavam sem documentos, e entraram em contradição. Quando a proprietária da joalheria chegou, o terceiro comparsa foi encontrado dentro da loja. Ele entrou no local usando um dispositivo eletrônico codificador, utilizado para abrir a porta. O ladrão quebrou a vitrine que estava com as jóias de ouro, e foi pego com 19 colares, 10 pingentes, 2 pulseiras, 2 anéis, 2 pares de brinco e R$ 1.208 em dinheiro.