Publicado às 07h23 desta sexta-feira (1)

Por Dr. Leandro Lucena, professor de estatística da UFRPE-UAST

Chegou o final do ano de 2020 e se passaram 266 do primeiro registro da COVID-19 em Serra Talhada, foram 266 dias para se esquecer. Hoje (31) infelizmente o Município amarga 5.746 casos acumulados da COVID-19 (média de quase 22 casos diários em todo período da circulação do vírus no município) e 76 óbitos, levando a uma mortalidade de 8,8 para cada mil habitantes e uma letalidade de 1,3%.

Neste mês de dezembro o Município amargou 765 casos da COVID-19, sendo que nos últimos 15 dias foram registrados 512 dos 765 casos (crescimento 102% no número de casos nesse período). Foram contabilizados mais casos do que o mês de setembro (mês onde teve redução brusca do número de casos após o PICO). Foram contabilizados até o momento 10 óbitos no mês de dezembro (só nos últimos 15 dias foram contabilizados 8 óbitos), 100% de aumento no número de óbitos do mês de novembro e 400% de aumento no número de óbitos em relação ao mês de outubro.

Os números relatados diariamente nos boletins divulgados pela Secretaria de Saúde corroboram para a teoria de fim de primeira onda e crescimento da segunda onda, o que pode ser observado na Figura abaixo.

 

 

A Figura abaixo (comportamento diário de casos) demostram que atualmente o Município vive o crescimento da segunda onda, conforme projetada pela curva vermelha. A projeção da curva em vermelho indica que o momento do seu PICO é maior do que o da primeira onda, pois a sua curvatura de crescimento é maior do que a primeira.

Veja também:   Carro capota e mãe de sargento morre

 

Com este comportamento atual do vírus no Município e levando em consideração o modelo estatístico com margem de erro de 5% para mais ou para menos é esperado que na volta do feriadão (04/01/2021, período de quatro dias sem testagem) registre entre 60 e 104 novos casos, variando entre 5.806 e 5.850 casos acumulados.

Finalizando, gostaria de prestas meus sentimentos a todas as 76 famílias que perderam seus familiares queridos, e desejar a todos um Feliz Ano Novo e que em 2021 a Gestão Municipal acerte mais nas medidas sanitárias e protocolos do que a última Gestão Municipal, visando salvar vidas e não ficar no discurso do tudo lindo.