118Na última segunda-feira (25), o Ministério da Educação (MEC) anunciou uma mudança no enfoque do programa Ciências Sem Fronteiras, lançado em 2011, pela presidente afastada, Dilma Rousseff. Com a alteração, a graduação não será mais contemplada pelo programa.

Em nota oficial, o MEC fez uma análise sobre o custo das bolsas de graduação sanduíche, aquela que o graduando vai estudar em instituições estrangeiras e volta para concluir o curso no Brasil.

Em 2015, foram R$ 3,2 bilhões para manter 35 mil bolsas no exterior. De acordo com o MEC, esse valor é mesmo gasto com alimentação escolar de 39 milhões de alunos. Portanto, o enfoque do programa agora é no ensino de idiomas, no Brasil e no exterior, para jovens com baixa renda que estudem em escolas públicas.

Veja também:   Sebastião: "Paulo nunca chega de mãos vazias a ST"

O MEC ressaltou que a mudança é exclusiva para o intercâmbio de graduação. Sendo assim, bolsas de pós-graduação continuam contempladas pelo programa, podendo ser até ampliadas, conforme o limite financeiro.

“Haverá ênfase em bolsas de pós-graduação para mobilidade de estudantes, professores e pesquisadores, com participação mais ativa das instituições de ensino superior nos processos de internacionalização”, informa a nota.

DM Notícias