Foto: Farol de Notícias / Celso Garcia

Publicado às 06h deste sábado (9)

Os trabalhadores que prestam serviço para a construtora responsável pela reforma do Colégio Municipal Cônego Torres, em Serra Talhada, estão indignados com a falta de pagamento.

Em conversa com a reportagem do Farol de Notícias, um grupo de servidores, que solicitaram sigilo de suas identidades, reclamam que deveriam ter recebido o salário combinado no último dia 30 de junho.

A obra de um dos maiores e mais tradicionais colégios de Serra Talhada está avaliada em mais de R$ 2 milhões, com o prazo de 12 meses para ser concretizada.

São cerca de 20 trabalhadores que prestam serviço há 8 meses para a empreiteira que executa a obra, mas estão há mais de uma semana sem repasse de salários. “Gostaríamos que alguém desse uma explicação sobre o caso”, disse um representante do grupo.

Veja também:   Homem morre após tentar atravessar BR-232

OUTRO LADO

A reportagem do Farol de Notícias entrou em contato com a empresa Alliance Locações, de Serra Talhada, que executa a obra para obter esclarecimentos sobre o caso. A Alliance declarou que o pagamento foi realizado nessa quinta-feira (7) em conformidade com a legislação trabalhista.

“Os pagamentos são realizados mensalmente a partir do dia 30 até o quinto dia útil do mês seguinte, não houve nenhuma anormalidade nos pagamentos”.