Tragédia: Colisão frontal entre van e caminhão deixa 12 mortos

Da Folha de PE

Um grave acidente entre uma van e um caminhão deixou 12 pessoas mortas, na noite dessa quarta-feira (25), entre as cidades de Almas e Natividade, no Tocantins. Os veículos colidiram de frente, por volta das 20h30, na TO-280, a cerca de 290 quilômetros da capital do estado, Palmas.
De acordo com informações do g1 Tocantins, a van pertence à Secretaria de Saúde de Almas, que voltava à cidade do interior após atendimento médico em Palmas.

Os mortos são quatro homens, sete mulheres e um bebê, com idades entre 4 meses e 68 anos. Entre as vítimas, estão dois quilombolas, uma professora e servidores públicos da cidade.

Veja também:   Governo Doria censura lista de livros de projeto em presídios

Veja os nomes divulgados pela prefeitura de Almas, onde todas as vítimas fatais moravam:

Deliana Rodrigues dos Santos, 29 anos

Lucilene Ferreira Folha, 55 anos

Jailma Ramalho Costa, 20 anos

Antonia Fernandes Crisostomo, 58 anos

Emilena Pinto de Oliveira, 37 anos

Luciano Antônio de Almeida, 53 anos

Marcilene Aparecida de Andrade, 56 anos

Joaquim Pereira Valadares, 65 anos

Wesler Ferreira Folha, 31 anos

Jordana Guedes Dias, 21 anos

Rute Guedes Dias, bebê de 4 meses

João Batista de Oliveira, 68 anos

Veja também:   Homem é atingido por boi em feira de gado

Dois homens que estavam na van foram levados com vida para hospitais de Natividade e Porto Nacional. Eles se queixavam de fraturas.

O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar informaram que um casal e uma criança estavam no caminhão. Eles foram levados para o hospital com ferimentos leves e liberados após atendimento.

Os bombeiros ainda informaram que na van havia uma grande quantidade de álcool etílico que estava sendo levado para o hospital de Almas.

O g1 Tocantins também noticiou que testemunhas disseram à Polícia Militar que o caminhão teria tentado fazer uma ultrapassagem quando bateu de frente com a van, que estava na faixa contrária.

Veja também:   Prefeituras são evacuadas após ameaça de bomba

A Prefeitura de Almas deslocou equipes para o local do acidente e para o Instituto Médico Legal (IML) de Natividade para acompanharem a liberação dos corpos.

O prefeito Wágner Nepomuceno informou que está oferecendo todo suporte e apoio necessários aos familiares das vítimas e aos pacientes que estão hospitalizados. A cidade decretou luto oficial de três dias.