Tribunal espanhol aprova direito de homem andar nu nas ruas

Por Pleno News

 

Um tribunal superior de uma cidade da região de Valência, na Espanha, decidiu a favor de um homem que havia sido multado por andar nu pelas ruas e ainda compareceu à audiência trajando apenas um par de botas. O tribunal encontrou uma espécie de “vácuo legal” na lei espanhola em relação à nudez em público.

Alejandro Colomar, de 29 anos, recebeu ordens para se vestir antes de entrar no prédio do tribunal. Em sua audiência, ele argumentou que as multas não faziam sentido e infringiam seu direito à liberdade ideológica.

Veja também:   Marque mamografia grátis no Hospital de Câncer

– A multa não faz o menor sentido. Eles me acusaram de exibicionismo obsceno. De acordo com o dicionário, isso implica intenção sexual e (isso) não tem nada a ver com o que eu estava fazendo – declarou.

A nudez pública é legal na Espanha desde 1988. Aldaia, cidade de Colomar em Valência, não possui lei local contra a prática. De acordo com o tribunal, o homem apenas “limitou-se a permanecer ou a circular nu em horários diferentes em duas ruas distintas de Aldaia”, o que não configuraria exibicionismo obsceno.

Veja também:   Presidente de ONG que acolhia menores abusava de jovens

Além disso, o seu comportamento não implicou em uma “alteração da segurança cidadã, da tranquilidade ou da ordem pública”, conforme decisão dos juízes.

Alejandro Colomar é cientista da computação e nudista. À agência de notícias Reuters, ele contou que começou a andar despido em público em 2020 e, embora já tenha sido ameaçado com uma faca, garante que recebeu mais apoio do que críticas.