Trump diz que segue na corrida presidencial: “Eu nunca vou desistir”

Do Metrópoles

O ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump afirmou que pretende continuar como pré-candidato à reeleição, mesmo depois da última abertura de investigação contra ele, por retirada de documentos confidenciais da Casa Branca, e o indiciamento por outros crimes. “Eu nunca vou desistir”, prometeu ele durante entrevista para o site Politico.

“Olha, se eu tivesse que sair, teria saído antes da corrida de 2016. Aquela foi difícil. Em teoria, ela não era possível”, afirmou o republicano, em seu avião particular, em um voo entre os estados da Georgia e da Carolina do Norte. Trump não está impedido de concorrer à Presidência. Pelo menos não por enquanto.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos (EUA) notificou Trump sobre a abertura de uma investigação para apurar a suposta retirada de documentos confidenciais da Casa Branca encontrados na casa dele, na Flórida. Além disso, na última sexta-feira (9/6), o ex-presidente foi indiciado por violar Lei de Segurança Nacional e conspiração para obstruir a Justiça dos EUA. Segundo Jack Smith, conselheiro especial do Departamento de Justiça, são 37 acusações. Trump deve comparecer ao tribunal, em Miami, na terça-feira (13/6).
“Temos um conjunto de leis neste país e elas se aplicam a todos”, afirmou Smith, Conselheiro Especial do Departamento de Justiça. Na entrevista, Smith se tornou um dos alvos de Trump.
Segundo o ex-presidente, o caso contra ele é frágil. “São bandidos e degenerados que estão atrás de mim”, disse Trump. Smith também investiga o papel de Trump em instigar o motim de 6 de janeiro no Capitólio.
Veja também:   Militares esperam ordem de Lula para acabar com atos em quartéis