Do G1

O presidente americano, Donald Trump, quer retomar seus comícios de campanha nas próximas duas semanas, após interrompê-los pela pandemia do novo coronavírus.

Embora a decisão pareça ter sido tomada, ainda se desconhece onde serão celebrados estes comícios e em que condições, informou nesta segunda-feira (8) sua equipe de campanha, confirmando informações publicadas no site Politico.

Segundo a fonte, o presidente e sua equipe estão convencidos de que as grandes manifestações contra o racismo, celebradas nos últimos dias no país, ofuscarão as críticas de seus adversários sobre a volta dos eventos de campanha, o que alguns consideram prematuro.

Trump nunca ocultou sua impaciência por voltar a se dirigir a seus seguidores em atos de campanha.

O mandatário republicano quer aproveitar a inesperada queda do desemprego em maio para transmitir a ideia de que a economia americana vai se recuperar com força e que o país deixou o pior da pandemia para trás.

“Os americanos estão prontos para voltar à ação e o presidente Trump, também”, afirmou seu diretor de campanha Brad Parscale, citado pelo Politico.

“O grande retorno dos Estados Unidos é uma realidade e os comícios serão fantásticos”, acrescentou. “Voltarão a ver multidões e um entusiasmo que ‘Joe, o sonolento’ não pode sonhar”, disse, em alusão ao apelido de Trump a seu adversário democrata, Joe Biden, nas presidenciais de 3 de novembro.