Publicado às 19h desta quinta (6)

Com informações da repórter Jéssica Guabiraba e imagens de Celso García

Lágrimas e saudade foram compartilhadas por familiares e amigos de ‘João Caiçara‘, no último adeus ao empresário nesta tarde durante velório na Casa de Memórias Póstumas Bezerra de Melo, no Centro de Serra Talhada. O FAROL acompanhou de perto a homenagem que todos fizeram com um grande aplauso na saída do corpo rumo ao cemitério do distrito de Caiçarinha da Penha, onde estão sepultados os seus pais. Durante o cortejo, o comércio baixou as portas e muita gente parou para demonstrar sentimento de respeito pela dor da família.

João Dionísio Alves, 66 anos, o popular ‘João Caiçara’ estava internado na Casa de Saúde São Vicente, em Serra Talhada [relembre]. Ele era integrante de uma das famílias mais tradicionais do município. O empresário vinha enfrentando uma série de problemas de saúde, entre os quais, diabetes e hipertensão, e também vinha enfrentando sessões de hemodiálise. Ele chegou a ser hospitalizado no Hospital Santa Marta, mas foi transferido para a São Vicente, e não resistiu.

O FAROL conversou com Maurício Melo, presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Serra Talhada (CDL). Ele frisou o respeito que tinha por João Caiçara. “Seu João para mim representava muito, eu tive a oportunidade de conviver com ele por muito tempo, em várias festas e era um homem muito alegre, que gostava muito de dançar”, lembrou Melo, frisando:

“É daquelas figuras que a gente nunca esquece, tinha festa de forró dele levar duas camisas, porque ele transpirava muito e gostava muito de dançar, e tinha que estar trocando de camisa. Serra Talhada sofre uma grande perca, pelo empresário e pela pessoa que ele representava . Não só para mim, mas acredito que para toda a cidade. Uma pessoa que só fazia o bem, Serra Talhada hoje acredito que todos estão de luto.”

Veja também:   Foragido do Recife é preso após participar de homicídio no Pajeú

Já o empresário Francisco Mourato, representante da Fecomércio na cidade, elogiou o legado deixado por João Caiçara. “João Caiçara era um notório empresário que teve uma vida longeva, bem sucedida, que além de fazer muitos clientes, fez muitos amigos. Ele é uma pessoa que deixou um legado pela correção, pela honestidade, mas também porque era alguém muito dado as pessoas. Alguém que teve 50 anos de empresa, de legado, que viveu a cidade”, disse ‘Chico Mourato’, concluindo:

“Viveu na cidade e viveu a cidade, com suas alegrias e dificuldades, é um dos nossos. Nós, enquanto entidade de classe, estamos menores hoje e mais tristes com a partida de Seu João, que era alguém que preenchia com alegria, bom humor e com a sua visão empreendedora ajudou a Serra Talhada ao longo desses anos. Nos deixou com uma lacuna”.

Abaixo, neto de João Caiçara homenageou o avô usando o chapéu de couro dele

O professor José Edvânio da Silva relembrou fatos compartilhados com o amigo. “Nós éramos muito amigos, sempre que nós o procurávamos ele estava disposto para tudo. Nos anos 70 e 80, meus pais, Elias Constantino e Joana, eram muitos amigos e frequentavam muitos bailes de Carnaval, muitas festas no Batukão. Ele era uma pessoa muito integrada com ricos e pobres, uma pessoa muito levada a esse zelo com as pessoas. Então, Serra Talhada está com uma perca hoje muito grande”, disse José Edvânio.

“Falar de João Dionísio, ou seu João Caiçara, é acima de tudo, uma alegria. É um homem que não vai ser esquecido em pouco tempo, visto que além de ser uma pessoa fraterna, uma pessoa muito dada para a família. Com as suas limitações que todo mundo sabe e todo o ser humano tem. Ele nunca se poupou ou deixou faltar nada em casa, em suas empresas, para cuidar e para juntar a família e viver uma família da melhor forma possível”, completou.

Veja também:   Justiça libera assaltante que atacou criança em ST

O

O cortejo na Av. Enock Ignácio foi puxado pelo fusca de João Caiçara