Publicado às 05h17 desta quarta-feira (25)

Em Serra Talhada, o fenômeno do crescimento de atendimentos hospitalares e internações de casos de doenças respiratórias em estado grave tem preocupado as autoridades, sobretudo em relação às crianças de 0 a 5 anos, que ainda não receberam a vacinação contra a Covid-19.

Os hospitais da cidade estão com os setores de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) praticamente lotados. De acordo com a equipe de assessoria do Hospital Eduardo Campos (HEC) dos 10 leitos instalados no local, apenas um está disponível. Todos os pacientes apresentam sintomas de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SIRAG), mas as crianças não são serra-talhadenses.

“A gente não consegue precisar por causa da data da abertura dos leitos. Vai ter um aumento, já que é natural para novos serviços. A gente recebe de toda a região, como são pacientes que necessitam de um suporte mais avançado e contam com um quadro mais grave, não tem como precisar a alta. Há diferença em relação a semana passada, e nenhuma criança é de Serra Talhada”, informou a assessoria do hospital.

Veja também:   Primeira noite de shows no São João de ST agita Estação do Forró