Vazamento de gás no mata mãe e duas filhas
Foto: PCRS/Divulgação

Por Metrópoles

Três pessoas morreram – mãe e duas filhas – e outras três foram internadas em estado grave após um vazamento de gás dentro de uma residência em Vacaria, no Rio Grande do Sul. Uma das crianças sobreviventes foi levada de avião para Santa Maria, nesse domingo (10/3), já que a cidade onde ocorreu a situação não dispões de UTI pediátrica.

Os principais fatos de Serra Talhada e região no Farol pelo Instagram (clique aqui)

Polícia Civil do RS suspeito que o vazamento de gás tenha acontecido em um gerador de energia elétrica. Segundo a corporação, sete pessoas dormiam na casa: uma mulher, um homem, uma adolescente e quatro crianças.

Veja também:   Filho estupra mãe na frente da irmã mais nova

Por volta das 8h30 desse domingo (10/3), um familiar foi até a casa e encontrou a residência fechada e com forte cheiro de gás. A pessoa escutou gemidos, entrou pela janela, encontrou os parentes desacordados e pediu socorro. A testemunha ainda disse aos investigadores que o motor do gerador estava ligado.

Receba as manchetes do Farol em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

A Brigada Militar, o Samu e os bombeiros foram até o local e fizeram o atendimento. As vítimas e os sobreviventes foram encontrados dentro dos quartos do imóvel.

Veja também:   Jogador do Corinthians presta depoimento após mulher morrer durante sexo

Vítimas

Das sete pessoas que estavam no imóvel, quatro morreram: a mãe das crianças e três filhas. Entre os sobreviventes, estão duas crianças e o companheiro da mulher, todos em estado grave.

A mulher tinha 36 anos e as filhas eram uma adolescentes de 15 anos, uma menina de 11 anos e outra criança de 3. A mãe já foi encontrada sem vida, as filhas chegaram a ser encaminhadas para o Hospital Nossa Senhora da Oliveira, em Vacaria, mas não resistiram.

Segundo o médico Leonardo Mendes, que atendeu a família no hospital, as três vítimas menores de idade deram entrada no hospital com parada cardíaca.

Veja também:   DESABAFO DO LEITOR: A Academia das Cidades pede socorro ao prefeito Luciano Duque

Os sobreviventes são o companheiro da mulher, de 31 anos, um menino de 9 anos, que foi transferia para Santa Maria e uma menina de 7 anos, internada em Vacaria, aguardando transferência.