Veja quais principais sintomas do infarto
Infarto – Foto: Pixabay/Reprodução

Por Folha de Pernambuco

O ex-jogador da seleção brasileira de vôlei, Tande, compartilhou em suas redes sociais que sofreu um infarto na última sexta-feira (12). Em vídeo publicado no Instagram, Tande revela que teve três veias entupidas, sendo uma delas com 98% de obstrução, mas se recupera bem, no hospital.

— Sexta-feira agora, acabei infartando. Acredita? 54 anos, atleta. Comida um pouco errado. Fazia exercícios. Mas comecei a descuidar um pouco da minha saúde. Uns 4 anos sem me cuidar. Tive 98% de entupimento de uma veia principal do coração e mais duas 78% e 73% — contou o ex-jogador.

Veja também:   Por que tomar banho se torna mais difícil na depressão?

Os principais fatos de Serra Talhada e região no Farol de Notícias pelo Instagram (clique aqui)

Tande ainda revelou que “volta e meia” teve sinais indicativos da condição, como “falta de ar, palpitação subindo aqui na mandíbula, sentindo dor de ouvido”, e apela para que as pessoas se cuidem e estejam atentos aos sinais.

O infarto do miocárdio, ou ataque cardíaco, é a morte das células de uma região do músculo do coração por conta da formação de um coágulo que interrompe o fluxo sanguíneo de forma súbita e intensa. Normalmente acontece em pessoas idosas, porém, apesar de raro, é cada vez maior a presença da condição em pessoas mais jovens.

Veja também:   ''Medo de Morrer'', Wesley Safadão desabafa sobre crises de ansiedade

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

Sintomas de infarto
Apesar de poder surgir sem qualquer aviso prévio, os sintomas do infarto podem surgir dias antes. Os mais comuns são: dores, sensação de peso ou queimação no peito que pode ser localizada e depois irradiar para o braço ou mandíbula; sensação de indigestão; falta de ar e cansaço com suor frio.

Outros sintomas da condição são:

  • Tontura,
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Desconforto ou rigidez no pescoço;
  • Desconforto ou rigidez no braço;
  • Ansiedade;
  • Desconforto no ombro;
  • Batimentos cardíacos rápidos e irregulares;
  • Inchaço corporal.
Veja também:   Como a música pode ser antídoto para a ansiedade e estresse de adolescentes

É importante sempre procurar um pronto-socorro o mais rápido possível quando começar a sentir qualquer um dos sintomas. A rapidez no atendimento é o que salva a maioria das vítimas em casos de infarto.

O diagnóstico é realizado por meio dos sintomas relatados, além de testes específicos, como eletrocardiograma e exame de sangue. O tratamento envolve a desobstrução das artérias, o que pode ser feito de diversas formas, sendo a mais comum a colocação de um stent.

Os fatores de risco para o infarto incluem: tabagismo, obesidade, diabetes, hipertensão, colesterol alto, estresse, sedentarismo e histórico pessoal ou familiar de doenças cardíacas.