Vereador relata tentativa de cooptação pelo governo Márcia

Foto: Farol de Notícias/Celso Garcia

Publicado às 14h desta sexta-feira (17)

Neófito na política, o vereador André Terto, que integra a oposição ao governo Márcia Conrado, não fugiu ao ser provocado sobre tentativas de cooptações feitas pelo bloco governista. Seguro nos argumentos, Terto disse que a educação que recebeu no berço familiar não permite fazer ‘malabarismos’ na política, como a maioria costuma fazer, e acabou revelando que já foi vítima de ‘cantada’ política.

Durante entrevista ao programa Falando Francamente, na TV Farol, André Terto também comentou que o bloco de oposição não estar morto, e pode ser um dos nomes para 2024.

Veja também:   Incêndio em fábrica de Bangladesh deixa mais de 40 mortos

“Já teve especulação até com a minha família, com o meu pai, mas eu acho que tudo tem o seu tempo. Eu sou do grupo. Se o grupo entender que eu sou um bom nome… Há vários nomes. Vai vir surpresa aí. Eu estou com dois anos e dois meses de mandato como vereador. Estou aprendendo, porque quando a pessoa chega na casa está aprendendo. Sou um soldado, mas pretendo tentar a minha reeleição para amadurecer na eleição, para chegar ao ponto. Já chegaram para [conversar sobre a vice,] já conversaram como o meu pai, pela oposição. Alguém já conversou, não ela [Márcia Conrado}, nada vem dela, de terceiros, de também ser [vice] dela, mas dela [Márcia] está descartado”, disse André Terto, reforçando:

Veja também:   Empresa de ST comemora 50 anos com prêmios

“Se eu chegar a vice-prefeito em uma chapa, vai ser da chapa da oposição. De antemão, eu já estou dizendo aos serra-talhadenses que no grupo da doutora Márcia Conrado, é impossível eu ser vice”.

Confira a entrevista completa no Falando Francamente da TV Farol