Vereador diz que Márcia omite 'DNA' de quem desenvolve STPublicado às 05h35 desta terça-feira (15)

Na última sexta-feira (11) a prefeita de Serra Talhada, Márcia Conrado (PT), realizou um evento de assinatura de ordem de serviço de dezoito ruas no bairro da Cohab.

Ao lado de secretários e vereadores governistas, ela não escondeu a alegria de estar iniciando a obra (Leia aqui).

Nessa segunda-feira (14), o vereador Vandinho da Saúde, líder da Oposição na Câmara Municipal, questionou o gesto da  prefeita, dizendo que ela não escondeu a alegria, mas omitiu os nomes dos verdadeiros responsáveis pelo andamento das obras de pavimentação em Serra Talhada.

Veja também:   9 dos 17 vereadores eleitos perderam votos; apenas 7 conseguiram ampliar forças

Segundo ele, ainda em 2019, o então prefeito Luciano Duque, em parceria com os deputados Pastor Eurico e Marília Arraes, conseguiu, com o seu auxílio, uma emenda de bancada de R$ 13 milhões para pavimentar 105 ruas na capital do xaxado.

“O maior protetor de pavimentação da história política de Serra Talhada só se deu início em 2021, na atual gestão, e nas ordens de serviço, e inaugurações, a prefeita Márcia Conrado não cita os nomes das pessoas que conseguiram o dinheiro, que foram Luciano Duque, Deputado Pastor Eurico e a Deputada Marília Arraes. Ela omite em dizer os verdadeiros pais das obras”, disse Vandinho da Saúde, em tom de inconformismo.

Veja também:   Maciel Melo, Assisão e muito mais em ST

Ontem (segunda-feira), o parlamentar lançou nas redes sociais um vídeo de quase 2 minutos, onde o Pastor Eurico detalha os fatos e cada nome de rua beneficiada. “Mas tem outro agravante: todas as ruas de Serra Talhada, que fazem parte deste pacote, estão paralisadas. Eu acredito que agora, saiu algum dinheiro da Caixa Econômica, na ordem de R$ 5 milhões, dará inicio das obra na Cohab e as outras que estão paradas”, pontuou Vandinho da Saúde.