Vereador reage contra Márcia: "Esse modelo exclui os pobres"Nem tudo são flores no grupo liderado pelo ex-deputado Sebastião Oliveira. Quarenta e oito horas após selar uma aliança com a prefeita Márcia Conrado, ‘Sebá’, apesar de se deixar fotografar ao lado da petista, teve que amargar o irmão, deputado Waldemar Oliveira, dizer que não há nada certo, e agora, a reação parte de vereador André Maio, que até pouco tempo era o nome do grupo como opção de uma candidatura solo.

Na noite desse domingo (17), em conversa com o Farol, o parlamentar ratificou que é um liderado dos irmãos Oliveira, mas tudo em política precisa ter limites:

Veja também:   Disfunção erétil pode surgir como consequência da Covid-19

“Que fique claro e evidente que não tenho pretensão de ser vice da prefeita Márcia Conrado. Desejo sorte a ela, e a quem for ser o vice. Agora, ficaria muito feliz se ela mudasse o modelo de gestão que vem sendo aplicado em Serra Talhada”, disse André Maio, reforçando:

“Não acredito num modelo de gestão que exclui o povo mais pobre, que esfaqueia os mototaxistas, que não prioriza a educação, não respeita a zona rural, não traz desenvolvimento, não insere os jovens no mercado de trabalho e não respeita as autoridades eclesiásticas”.

Veja também:   Hospam já no 5º dia em 100% de UTI

CANDIDATURA PRÓPRIA

Ainda durante a entrevista, André Maio disse defender uma candidatura própria do Avante, mas que vai respeitar a decisão tomada por Sebastião Oliveira.

Receba as manchetes do Farol em primeira mão pelo WhatsApp (clique aqui)

“O comando é de Sebastião e Waldemar Oliveira. São os meus deputados e nada vai mudar isso. Assim, respeito a decisão dos dois, como eles respeitam a minha. Sai do governo Márcia porque quis, por não concordar com o modelo de gestão. Nada pessoal contra ela e contra todos que fazem o governo”, finalizou.

Veja também:   CALUMBI: Futebol solidário há 6 anos tira crianças das ruas e hoje passa por dificuldades