Vereador rebate secretárias de Márcia: "Não têm humildade"
Secretárias Gabriela Pereira, Joana Alves e o vereador André Maio – Foto / Arte: Farol de Notícias

O vereador André Maio não silenciou diante às declarações de duas secretárias do governo Márcia Conrado, mostrando que o clima eleitoral em Serra Talhada só faz esquentar.

O parlamentar cobrou nas páginas do Farol a aplicação de uma emenda de mais de R$ 700 mil, que teria sido articulada ainda na gestão do ex-prefeito Luciano Duque, mas estava parada.

Segundo ele, a verba era para pavimentar ruas no distrito de Água Branca. No dia seguinte, as secretárias Joana Alves (Planejamento) Gabriella Pereira (Obras), contestaram as informações de André Maio.

“Esse recurso não chega e fica parado como o vereador insinuou. Nós ficamos curiosos para saber onde foi que ele viu esses R$ 744 mil porque não bate com nenhum dos valores que estão lá no sistema”, explicou a secretária de planejamento.

Veja também:   Secretário responde sobre rua esburacada no AABB

Mas o parlamentar não ficou satisfeito, e durante entrevista ao Farol, rebateu ponto por ponto das governistas.

Receba as manchetes do Farol de Notícias em primeira mão whatsapp (clique aqui)

“A população de Água Branca e de Serra Talhada sabe quem fala a verdade e quem fala fake news não é. Tem um lado que infelizmente, parece que vive no mundo da lua. E nesse mundo da lua André Maio não vive.  André Maio vive no mundo da realidade, de mais trabalho e mais ação. O ex-prefeito Luciano duque gravou dizendo a verdade, somente a verdade. Desde 2020 e 2021 que eu venho cobrando a pavimentação de Água Branca, que foi uma emenda de bancada de Marília Arraes e Carlos Veras, solicitada pelo ex-prefeito Luciano Duque. Esse vereador que vos fala, pediu a Luciano no dia 25 de junho de 2020, onde teve o programa”, rebateu Maio.

Veja também:   O avanço da Covid em ST e a postura de Lisbeth na Saúde

Segundo ele, o ‘pacote’ de emendas conquistadas na gestão Duque, ultrapassou a casa dos R$ 5 milhões.

“Felizmente a gente lamenta as pessoas que não gostam de falar a verdade, que não assumem a verdade, mas a população de Água Branca sabe, de São Lourenço, de Caiçarinha da Penha, de São João do Barro Vermelho sabe. Infelizmente desviaram a pavimentação de Serrinha por falta, na época, de ter gente cobrando e fiscalizando. Inclusive está na matéria do Farol de Noticías do dia 2/02/2022, o então secretário Cristiano Menezes, que anunciou o pacote de R$ 5,4 milhões, fazendo referência ao ex-prefeito Luciano Duque e ainda dando ‘moralzinho’ à prefeita Márcia Conrado, que fazia parte do grupo”, reforçou arrematando:

“Contra prova, contra fotos não há argumentos. Então a população de Serra Talhada e principalmente de minha amada Água Branca sabe quem trabalha por Água Branca, quem fez, quem pediu. Não votei no prefeito Luciano para deputado estadual, mas eu tenho que ser justo. Eu não posso chegar aqui, ser hipócrita e mentir. Infelizmente, o atual governo a gente lamenta porque não sabe reconhecer o esforço dos demais. Ninguém cresce sozinho. A falta de humildade é grande, nem para falar a verdade eles falam. O que eu tenho para essas pessoas? Secretária, prefeita e o grupo da prefeita? O que eu tenho é perdão. Eu perdoo, eu perdoo eles. Mas, a população vai julgar e o julgamento será em outubro. A gente vai ver quem falou a verdade e quem falou a mentira. porque a população sabe quem está trabalhando, quem trabalhou e quem trabalha”.

Veja também:   Serra-talhadense ganha o maior prêmio em PE

Leia Também:

Secretárias de Márcia rebatem denúncia do vereador André Maio