Vereadores trabalham para impedir que Duque entre no jogoAlguns vereadores da base governista, em Serra Talhada, estão decididos e articulados para impedir que o deputado Luciano Duque (SD) oficialize sua pré-candidatura a prefeito nas eleições de outubro deste ano. Há uma expectativa que o Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE) envie, até meados de março/abril, uma das contas de gestão do ex-prefeito desaprovadas, por erros técnicos e formais. O TCE apenas emite o parecer e recomenda, mas a decisão passa a ser política por parte da Câmara Municipal.

A reportagem do Farol apurou que alguns parlamentares estão ‘magoados’ com o deputado, por questões pessoais, daí a ‘vingança’ com a reprovação. Na nossa apuração, a prefeita Márcia Conrado não tocou neste assunto ainda, e auxiliares diretos garantem que a petista não pretende se envolver no imbróglio.

Veja também:   Lula, 'o dono da bola', anunciou que vai ficar em casa em pleno domingo eleitoral

Mas apesar do clima de ‘conspiração’ contra Luciano Duque, há vereadores que não pretendem entrar no ‘jogo da vingança’. “Isso não tem nada haver e vou agir com independência quando chegar a hora. Não vou aceitar pressão ou pedido de ninguém, mas seguir a minha consciência”, disse um vereador da base de Márcia Conrado, afirmando que mais parlamentares pensam como ele. O jogo eleitoral já começou.