Vida Alves, atriz de primeiro beijo e primeiro beijo lésbico na TV, morre em São PauloA atriz Vida Alves, que protagonizou o primeiro beijo na TV brasileira, faleceu na noite desta terça-feira (3), vítima de falência múltipla de órgãos. O fato que marcou a história da televisão aconteceu na novela “Sua Vida Me Pertence”, exibida na TV Tupi em 1951. A cena foi protagonizada por ela e pelo ator Walter Foster, que era amigo da atriz e de seu marido, a quem ela precisou pedir autorização.

“Foi um beijo técnico. O Walter Foster apareceu na minha casa e disse: vamos ensaiar. Meu marido ficou meio assim, meio esquisito, mas concordou”, afirmou a atriz em entrevista concedida a um programa da emissora britânica BBC em dezembro do ano passado.
“Calúnia” do programa TV de Vanguarda, na Rede Tupi, em 1963. Além de fazer várias novelas, Vida Alves atuou nos filmes “Quase no Céu” (1949), de Oduvaldo Viana, “Paixão Tempestuosa” (1954), de Antonio Tibiriçá, e “A Pequena Órfã” (1973), de Clery Cunha. Ela também trabalhou em rádio. Antes de ser internada em dezembro de 2016, Vida Alves integrava a Associação de Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão, Vida Alves também tem no currículo o primeiro beijo homossexual da tv, dado na atriz Geórgia Gomide no episódio.

Veja também:   UPE divulga listão do SSA 3 nesta quarta-feira com 1.730 candidatos

Vida Alves nasceu no dia 15 de abril de 1928 na cidade de Itanhandu, em Minas Gerais, mas vivia em São Paulo, onde estudou na Faculdade de Direito do Largo São Francisco nos anos 40.

Do JC Online