O assassinato do promotor de Justiça de Itaíba, Thiago Farias Soares, no último dia 14, provocou um debate na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), nesta quarta-feira (16), sobre a onda de violência que tomou conta da região. Um dos protagonista foi o deputado Manoel Santos que cobrou providências ao Governo do Estado.

Após destacar que os atos de violência são comuns, especialmente em Águas Belas e Itaíba, o deputado petista mostrou a sua preocupação com o cidadão comum. “A insegurança aumenta quando um representante da lei é assassinado de forma brutal”, disse Manoel Santos, arrematando: “Existem mais de 30 inquéritos envolvendo assassinatos na região e se faz necessários realizar plantões nos finais de semana”, declarou.

Já o deputado Odacy Amorim (PT) disse que a violência  cresce com a sensação de impunidade e propôs mudanças no sistema prisional. Ele também defendeu um maior reconhecimento do trabalho das polícias.

Veja também:   Rapaz preso assume que matou jovem à pedradas no Pajeú