Pelo segundo ano seguido, Pernambuco não atingiu a meta do principal programa estadual de combate à violência, o Pacto pela Vida, que prevê uma redução média de 12% no número de homicídios anualmente. De acordo com um balanço apresentado na última quinta-feira (10) pelo secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, na comparação de 2012 com 2011, houve uma redução de 6,3% na taxa de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI), que mede a quantidade de assassinatos por 100 mil habitantes. Foram registrados 3.321 homicídios em 2012 e 3.507 no ano anterior. Portanto, aconteceram 186 mortes a menos.

Em 2011, a redução no número de CVLI foi de apenas 1,2%. “A meta é um norte, um objetivo. Não quer dizer que se eu não cumprir a meta… porque vivemos um cenário diferenciado. Agora, estou dizendo: tudo o que foi possível para bater a meta nós fizemos, tanto que em vários municípios nós conseguimos reduzir, como no Recife. O Pacto pela Vida é uma política pública que se renova a cada dia. Quando comemoramos 30% redução nos crimes de violência contra o patrimônio é o Pacto pela Vida funcionando”, justificou o secretário.

Este é o sexto ano consecutivo de queda no número de mortes violentas. Os anos de 2009 e  e 2010 foram um dos melhores desde a implantação do programa pelo governador Eduardo Campos (PSB), em 2007. No primeiro, houve uma redução de 12% e, no segundo, 14%. Ou seja, os números ficaram dentro da meta.

do Blog de Jamildo

Veja também:   Samu atrasa salários e servidores temem fechamento