sangueUm agricultor matou o próprio filho com um golpe de foice na cabeça em Serra Talhada neste final de semana. Preso em flagrante pela Polícia Civil, Cícero Ferreira da Silva, 34 anos, alegou que acertou a criança, Alisson Rafael da Silva, de apenas 6 anos, por engano, após tentar golpear o sogro, Francisco Pereira de Souza, 55, durante uma discussão. Em conversa com o FAROL, a polícia informou que o agricultor estava embriagado no momento em que desferiu o golpe contra o garoto, que se encontrava próximo da briga.

Veja também:   Ex-tenista francesa relata em comissão ter sido abusada quase 400 vezes por treinador

A tragédia aconteceu no sítio Poço do Pau, no assentamento Adão Preto, na zona rural da Capital do Xaxado por volta das 22h desse domingo (4). A operação que prendeu o agricultor, coordenada pela delegada Andreza Gregório, descobriu que Cícero Ferreira da Silva mentiu ao dar entrada no Hospam, após socorrer o filho, alegando que havia sido vítima de uma tentativa de assalto.

Encaminhado à delegacia, o agricultor acabou admitindo que havia se descontrolado durante a discussão com Francisco Pereira de Souza. Na ocasião, tentou atingi-lo com a foice alegando que teve um excesso de fúria quando o pai de sua esposa o provocou lembrando que o acusado morava de favor.

Veja também:   Crimes de ódio e intolerância política entram para a história do Brasil

Ainda, conforme informações policiais, após acertar o filho, o desespero do agricultor aumentou e o fez tentar golpear também a própria esposa. Gravemente ferido, o sogro de Cícero Ferreira da Silva foi encaminhado para o hospital. Segundo boletim da PM, a criança chegou a ser transferida para o Recife, mas não resistiu ao ferimento falecendo no caminho, no trecho de Custódia.

Cícero Ferreira da Silva foi conduzido para a cadeia pública de Serra Talhada e vai responder também por tentativa de homicídio contra os outros familiares. Além da delegada Andreza Gregório, participaram da operação que prendeu e autuou o agricultor, os comissários Egnaldo Feitosa, Edilanilton Leite, Jairo Lima e o escrivão Deocleciano Ricardo.

Veja também:   CRIME: No Ipsep, homem é atingido com dois tiros no braço por desconhecido